Financiamento Imobiliário Banco do Brasil – Entenda como funciona e como contratar

O financiamento imobiliário Banco do Brasil é um recurso para comprar um imóvel novo e usado, você só precisa fazer a simulação no site do BB e passar por todas as etapas do financiamento. Confira aqui, como funciona e como contratar.

Um dos bancos mais reconhecidos depois da Caixa Econômica Federal é o Banco do Brasil, e não era para menos, ele oferece uma linha de crédito para imóveis bastante competitiva. Com o crédito imobiliário BB, você garante um financiamento de imóvel até R$ 1,5 milhões, com parcelamento de até 420 vezes (35 anos). Você também poderá incluir outras despesas do empréstimo, como por exemplo, custos com avaliação do imóvel e valores pagos ao cartório durante o trâmite do processo. Acompanhe a seguir, como funciona o financiamento imobiliário Banco do Brasil e suas demais informações relevantes para a contratação.

logo banco do brasil

Financiamento imobiliário Banco do Brasil – Conheça as etapas

No financiamento imobiliário Banco do Brasil você consegue financiar até 80% do imóvel, podendo ser pago em até 35 anos. A linha de crédito oferecida pelo banco é do Sistema de Financiamento Habitacional (SFH), que permite financiar imóveis novos ou usados. Além disso, o teto de financiamento liberado é de até R$ 1,5 milhões, com dois tipos de sistema de amortização, a Tabela Price e o SAC (Sistema de Amortização Constante).  Use também o seu Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) para abater as parcelas restantes, o saldo devedor ou dar de entrada no financiamento. A seguir, montamos o passo a passo com as etapas do financiamento imobiliário Banco do Brasil:

  1. Faça a simulação do financiamento imobiliário Banco do Brasil no site BB;
  2. Preencha com as informações pessoais e do imóvel;
  3. Confira as opções de financiamento disponíveis para o seu perfil;
  4. Acompanhe a proposta via internet banking ou pelo aplicativo BB;
  5. Envie os documentos solicitados após aprovação do financiamento;
  6. Aguarde a vistoria do imóvel realizada pelo especialista de imóveis do banco;
  7. Confira os dados e cláusulas do contrato de financiamento;
  8. Compareça à agência para a assinatura do contrato;
  9. Faça o registro do contrato em cartório;
  10. Receba o dinheiro do financiamento imobiliário na conta do vendedor.

As parcelas do financiamento serão descontadas diretamente da sua conta corrente BB, conforme o sistema de amortização de crédito imobiliário. 

Veja também como fazer financiamento Santander.

Financiamento Imobiliário Banco do Brasil

Como funciona o financiamento de imóvel pelo Banco do Brasil?

Se você tem dúvidas de como funciona o financiamento imobiliário Banco do Brasil, saiba que assim como todo financiamento ele possui um sistema de amortização, taxas e juros aplicados conforme o perfil do cliente. De modo geral, com o financiamento de imóvel BB você consegue financiar 80% do valor do imóvel, devendo ser pagos em até 35 anos.

As normas do financiamento são aplicadas conforme o sistema SFH, com seguros obrigatórios e disponibilidade de financiamento de imóveis até R$ 1,5 milhões. Você pode usar o FGTS para pagamento da entrada, bem como, do parcelamento das prestações e saldo devedor.

Sistema de amortização financiamento Banco do Brasil

O Banco do Brasil trabalha com dois modos de sistema de amortização, o SAC (Sistema de Amortização Constante) e a Tabela Price. No sistema SAC, as parcelas são atualizadas mensalmente sobre o saldo devedor, por isso, começa com valores mais altos e depois vai diminuindo. Já a Tabela Price, os valores das parcelas são os mesmos até a quitação do financiamento imobiliário BB.

Taxas e despesas do financiamento imobiliário

As taxas do financiamento imobiliário Banco do Brasil são a partir de 6,39% ao ano + taxa referencial que é atualizada conforme a taxa Selic. Na contratação do financiamento também serão cobradas outras despesas como taxa de avaliação do imóvel, tarifas de administração e manutenção do contrato. Além disso, os seguros de morte, invalidez permanente e danos físicos ao imóvel também serão cobrados dentro do contrato de financiamento.

Veja também como financiar imóvel no Itaú.

Financiamento Imobiliário Banco do Brasil

Qual a renda mínima para financiar um imóvel pelo Banco do Brasil?

Não existe renda mínima para financiar um imóvel pelo Banco do Brasil. O que devemos considerar no financiamento é o valor do imóvel desejado, as parcelas precisam compreender até 30% da renda mensal da família ou titulares do contrato. Como exemplo, vamos supor que você quer financiar uma casa de 400 mil, saiba que o banco do Brasil não financia 100% – eles garantem apenas 320 mil para o pagamento do imóvel.

Em uma simulação hipotética, vamos supor que um titular de 20 anos precise ganhar em média R$ 10.226,12 mil de renda mensal, com parcelas de R$ 3.067, 84 pagas dentro do prazo de 360 meses. Os juros dessa simulação são de 8,10% a.a e CET (Custo efetivo Total) de 8,66%.

Qual a renda mínima para financiar um imóvel de 150 Mil?

Como falamos acima, não existe um valor mínimo para financiar um imóvel, o que existe, na verdade, é uma margem máxima de valor aprovado para cada perfil de comprador. A ideia é que as prestações do financiamento imobiliário não ultrapasse 30% da renda mensal do titular. Mas para uma resposta mais prática à pergunta qual a renda mínima para financiar um imóvel de 150 mil, vamos entender a seguinte simulação.

No caso do BB, os financiamentos abrangem 80% do valor de um imóvel, ou seja, você vai precisar dar um valor de entrada de 30 mil reais para um imóvel avaliado em 150 mil. A renda mínima mensal para pagamento do valor de 120 mil é de aproximadamente 5 mil, com parcelas de 1.400 mensais, taxas de juros de 10,980% a.a, juros nominais de 10,463% a.a e CET de 12,02 % ao ano.

Quanto tempo demora para aprovar financiamento imobiliário pelo Banco do Brasil?

O tempo de demora para aprovar o financiamento imobiliário pelo Banco do Brasil é de 30 dias, no máximo. Isso ocorre em várias outras instituições financeiras. Segundo o próprio BB, em até 5 dias úteis após o contrato assinado e devidamente registrado o banco libera o dinheiro ao vendedor. É importante você saber que o valor das parcelas serão debitadas em conta BB, conforme as cláusulas do contrato do financiamento imobiliário pelo Banco do Brasil.

O post Financiamento Imobiliário Banco do Brasil – Entenda como funciona e como contratar apareceu primeiro em Tudo Construção – Tudo para sua Casa e Construção.

Financiamento Imobiliário Banco do Brasil – Entenda como funciona e como contratar Publicado primeiro em https://www.tudoconstrucao.com

Financiamento Imobiliário Bradesco – Como funciona?

O financiamento imobiliário Bradesco é um ótimo recurso para quem deseja comprar seu imóvel residencial, novo ou usado. Também é uma oportunidade para adquirir lotes urbanos. Entenda aqui como funciona! Nem sempre é fácil comprar uma casa ou apartamento comprando à vista, muitas pessoas recorrem ao financiamento para adquirir seu imóvel. Os bancos privados, por sua vez, cada vez mais estão oferecendo crédito acessível para realizar sonhos, como os da casa própria.

No caso do financiamento imobiliário Bradesco, você precisa atender alguns pré-requisitos. Assim sendo, veja aqui tudo sobre esse tipo de financiamento.

logo do bradesco

Financiamento imobiliário Bradesco – Entenda como funciona

Se você quer comprar um imóvel na planta, que já esteja em construção, pronto ou usado, o financiamento imobiliário Bradesco é uma ótima oportunidade. Atualmente, o Bradesco trabalha com três linhas de financiamento imobiliário, com regras exclusivas para quem já é cliente. Antes de entender como funciona o financiamento imobiliário Bradesco, veja quais são os pré-requisitos:

  • Ser contista Bradesco;
  • Possuir cadastro atualizado com o banco;
  • Ter mais de 18 ou emancipado judicialmente;
  • Comprovar renda para pagamento do financiamento.

Além disso, o imóvel precisa atender todas as exigências do financiamento, como por exemplo, ter escritura e matrícula e passar por uma avaliação do banco.

Como funciona?

O financiamento imobiliário Bradesco funciona basicamente como um financiamento comum, é como um empréstimo em que o cliente recebe do banco uma quantia destinada ao valor do imóvel. Mas diferente do empréstimo pessoal, no financiamento, o valor vai direto para a conta do vendedor e as parcelas serão descontadas automaticamente na sua conta como correntista.

As linhas de financiamento também são diversificadas, assim como os tipos de operações financeiras e sistemas de amortização do saldo devedor do financiamento. Assim como todo financiamento imobiliário, você também pode contratar um seguro para morte, invalidez e danos no imóvel.

Quais são as linhas de financiamento?

Para conhecer melhor o financiamento imobiliário do Bradesco, veja a seguir quais são as linhas de crédito oferecidas pelo banco.

  • Sistema de Financiamento Habitacional (SFH): esse financiamento é encontrado em diversos outros bancos, sendo o mais comum, ele é aplicado a financiamentos residenciais de imóveis até R$ 1,5 milhões e cobertura de 80% do valor total do imóvel.
  • CHH: esse financiamento também é aplicado a imóveis residenciais que ultrapassam R$1,5 milhões, com cobertura até 80% do valor total.
  • CHC: essa linha de financiamento é destinada à pessoa física e jurídica, na compra de imóveis comerciais e lotes urbanos. Para pessoa física o financiamento cobre 60% do valor do imóvel e 70% para PJ e lotes urbanos.

Nas modalidades de financiamento imobiliário de CHH e CHC não é permitido fazer uso do FGTS para entrada ou abatimento das parcelas devedoras.

financiamento imobiliário bradesco

Operações do financiamento Imobiliário Bradesco

O Bradesco disponibiliza vários tipos de operações do financiamento imobiliário, conheça cada uma delas nos próximos tópicos.

  • Aquisição simples de imóvel novo ou usado: compra de imóvel residencial ou comercial novo, ou usado.
  • Repasse do Plano Empresário: compra de unidades financiadas pelo próprio banco. Exemplo: Condomínio Residencial.
  • Término de construção-PF: financiamento para terminar obra residencial, com no mínimo 30% dos serviços executados. O banco financia 100% dos custos restantes. 
  • Transferência de dívida: o banco refinancia o contrato já existente para um novo proponente, com transferência de taxas atualizadas e com aprovação de crédito.
  • Revenda de imóveis (Leilão): aquisição de imóvel residencial ou comercial por meio de leilão, ou de forma direta organizada pelo banco Bradesco.
  • Aquisição de terreno (lote urbano): compra de terreno para construção de imóvel ou loteamento devidamente regulado.

Outro modo de financiamento do banco Bradesco é através do uso do FGTS para aquisição de imóveis fornecidos como uma entrada ou para quitação das parcelas restantes.

Seguros obrigatórios

Saiba que para realizar o financiamento imobiliário, o pagamento dos seguros são obrigatórios. Segundo a Lei de nº 11.977/09, os seguros MIP por morte ou invalidez permanente e DFI danos físicos ao imóvel são obrigatórios nas operações de crédito imobiliário.

Sistemas de amortização

Além dos seguros imobiliários obrigatórios, o Bradesco também oferece dois sistemas de amortização, que tem como objetivo quitar a dívida contratada. O banco oferece amortização pelo sistema SAC que possui parcelas mais altas no início dos pagamentos das prestações, depois vai diminuindo o valor das parcelas do saldo devedor. No financiamento também conta com o sistema da Tabela Price, aplicando parcelas fixas em todo o processo de pagamento da dívida.

Veja também como funciona o financiamento Santander.

financiamento imobiliário bradesco

Qual a taxa do crédito imobiliário do Bradesco?

A taxa de crédito do financiamento imobiliário do Bradesco é bastante competitiva, contando com opções de crédito de imóveis residenciais, sujeito a análise do perfil do comprador. Uma opção é o financiamento Residencial Poupança, com taxa fixa ao ano de 2,99% + remuneração atualizada da poupança. Outra forma é o financiamento por taxa fixa de 2,99% ao ano + taxa referencial. Entre no site do Bradesco e simule o seu financiamento imobiliário.

O que preciso para financiar uma casa pelo Bradesco?

Para financiar uma casa no Bradesco, você precisa ter conta no banco, ser maior de 18 anos ou emancipado judicialmente. Seu Cadastro de Pessoa Física (CPF) precisa estar regular e sem restrições no Serasa ou SPC. É preciso comprovar sua renda com folha de pagamento, por exemplo, desde que o financiamento comprometa até 30% da sua renda mensal bruta.

O que pode reprovar um financiamento imobiliário do Bradesco?

Existem vários motivos que podem reprovar um financiamento imobiliário Bradesco, um deles são as restrições no CPF, os populares “nome sujo” ou “nome sujo na praça”. Outras reprovações estão relacionadas a falta de comprovação de renda, histórico de crédito comprometido (score baixo) e envio de documentação errada.

financiamento imobiliário bradesco

Etapas do financiamento imobiliário Bradesco

Para completar as informações sobre o financiamento de imóveis no Bradesco, montamos o passo a passo com as etapas.

  • Análise de crédito através do envio da simulação do financiamento;
  • Avaliação do imóvel mediante vistoria do especialista de crédito imobiliário Bradesco;
  • Fornecimento de documentos para o contrato de financiamento;
  • Assinatura do contrato de financiamento imobiliário;
  • Registro do contrato no cartório e emissão de matrícula do imóvel atualizada;
  • Liberação do recurso ao vendedor.

Para finalizar, a resposta para a aprovação do financiamento imobiliário Bradesco pode demorar até 30 dias.

O post Financiamento Imobiliário Bradesco – Como funciona? apareceu primeiro em Tudo Construção – Tudo para sua Casa e Construção.

Financiamento Imobiliário Bradesco – Como funciona? Publicado primeiro em https://www.tudoconstrucao.com

Financiamento imobiliário Caixa Econômica: Como funciona? Entenda!

O financiamento imobiliário Caixa Econômica é uma ótima oportunidade para comprar um imóvel novo ou usado. Veja aqui como funciona o financiamento e demais informações relevantes para quem sonha com a casa própria.

Existem diversas opções de conseguir um imóvel próprio, uma delas é através do financiamento, semelhante ao empréstimo. A diferença de pegar um empréstimo e financiar com o banco são os juros e a forma de pagamento. Os financiamentos imobiliários podem ter taxas corrigidas pela Taxa Referencial, pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) e taxas fixas ao ano.

Já no empréstimo, este é referenciado por taxas mensais que para a compra de um imóvel pode ter desvantagens no valor final de pagamento da dívida. Além disso, no financiamento imobiliário, o valor do imóvel é depositado diretamente para o vendedor e as prestações são descontadas diretamente na sua conta com o banco.

Veja a seguir as características do financiamento imobiliário Caixa Econômica e aproveite para fazer a sua simulação.

logo caixa

Financiamento Imobiliário Caixa Econômica – Entenda como funciona

Quando citamos financiamento imobiliário Caixa Econômica estamos nos referindo ao Sistema Financeiro de Habitação (SFH), já que o banco é bastante conhecido pelo programa Minha Casa Minha Vida, o atual Casa Verde e Amarela (CVA). Vamos entender em detalhes, como funciona o financiamento imobiliário Caixa Econômica e os programas sociais como o Casa Verde e Amarela.

Como funciona?

No financiamento imobiliário da Caixa Econômica pelo SFH funciona com algumas regras, o comprador precisa ter mais de 18 anos, ter CPF regular, não ter cadastro negativado no Serasa ou SPC e ter nacionalidade brasileira ou visto permanente. Além disso, é preciso ter comprovação de renda que não comprometa mais de 30% da sua renda bruta e um bom histórico financeiro no mercado para obter a melhor taxa de financiamento.

Os juros do financiamento da Caixa para moradia são baseados na Taxa Referencial, IPC e pautados em uma taxa fixa ao ano. Contudo, é o perfil do comprador que interfere no resultado da proposta de financiamento, considerando o sempre o seu bom relacionamento com a instituição financeira e outros pontos que interferem no cálculo da CEF.

Taxas do Sistema Financeiro Habitacional 

As taxas do Sistema Financeiro Habitacional são atualizadas conforme a taxa Selic, sendo que recentemente ocorreram alguns ajustes. Veja quais foram as mudanças nos valores das taxas conforme cada modalidade de financiamento:

  • Financiamento Taxa Referencial: 8 a 8,99% ao ano + TR (atual)
  • Financiamentos pelo IPCA: acima de 3,95% a.a + valor do IPCA
  • Financiamentos conforme taxa fixa: a partir de 9,75% a.a.

Financiamento imobiliário Caixa Econômica

Sistema de amortização Caixa Econômica Federal

O Sistema de amortização é responsável pela quitação de parcelas, juros e serviços aplicados no seu financiamento com a Caixa. A CEF oferece duas formas de amortização, o SAC (Sistema de Amortização Constante) e o Price, uma tabela de valores atualizada para servir de base.

No sistema SAC as parcelas do financiamento imobiliário Caixa Econômica são mais altas no início e baixam conforme o pagamento das prestações, já na modalidade da tabela Price, as prestações têm valores de parcelas fixas do início ao fim do pagamento do empréstimo. Aproveite o site da CEF para fazer a simulação do seu financiamento conforme o seu perfil e modalidade de crédito.

Veja também como fazer financiamento Santander.

Financiamento Habitacional Casa Verde e Amarela

O financiamento habitacional Casa Verde e Amarela, antigo Minha Casa Minha Vida, recebeu algumas atualizações. Contudo, saiba que o subsídio do MCMV continua o mesmo, porém, está com algumas regrinhas para três tipos de perfil de comprador. Confira a seguir quais são elas:

  • Faixa 1: Famílias com até 2 mil reais de renda bruta mensal;
  • Faixa 2: Famílias com até 4 mil reais de renda bruta mensal;
  • Faixa 3: Famílias com renda bruta mensal de até 7 mil reais.

Os juros do programa CVA também dependem de qual faixa estará seu perfil, na faixa 1 os juros podem chegar a 4,85% a.a, faixa 2 poderá alcançar  5,25% a.a e de 7,6% a.a para a 3 faixa de perfil. Esses valores de taxa também consideram o subsídio liberado para o comprador que terá a oportunidade de comprar um imóvel até 264 mil e pagar em até 30 anos.

Financiamento imobiliário Caixa Econômica

Qual a renda mínima para financiar um imóvel pela Caixa?

A verdade é que não existe uma renda mínima para financiar um imóvel pela Caixa, como vimos, você pode tanto financiar pelo sistema habitacional geral (SFH) ou pelo programa de financiamento CVA. A ideia é que no Sistema de Financiamento Habitacional você não comprometa sua renda mensal base, não devendo ultrapassar 30% dela.

Quanto fica a parcela de um financiamento de 250 Mil?

Como não existe uma renda mínima para financiar um imóvel na Caixa, o que podemos fazer são simulações de financiamentos, como por exemplo, um financiamento de um apartamento de 250 mil.

Vamos à simulação na prática: para um financiamento de 250 mil você pagará uma parcela de uma média de 2 mil reais, desde que esse valor não ultrapasse 30% da sua renda. Vale considerar também o tipo de amortização e tempo para quitar de toda a dívida com o banco.

Como financiar 100% de um imóvel?

O financiamento de 100% de um imóvel depende bastante do banco, a grande maioria financia apenas 80% ou 90% do valor total do imóvel. No caso do financiamento imobiliário da Caixa Econômica Federal você pode usar o FGTS como entrada do valor da casa ou apartamento. Para ter seu imóvel financiado 100% você pode participar de feiras promovidas pelos bancos privados e a própria Caixa. Além disso, os subsídios dos programas habitacionais como Casa Verde e Amarela também são opções para baixar o valor a ser pago no imóvel. 

Financiamento imobiliário Caixa Econômica

Qual a renda mínima para financiar um imóvel de 150 mil?

Mesmo que não exista uma renda mínima para financiar um imóvel, é possível, através das simulações, saber o quanto de renda você precisa para solicitar um financiamento imobiliário na Caixa Econômica. Um exemplo prático, para financiar um imóvel novo ou usado de até 150 mil, você precisa de uma renda mínima de 4 mil reais e com pelo menos 31 mil reais para dar de entrada no imóvel. O cálculo do financiamento imobiliário Caixa Econômica é personalizado, considerando o perfil do comprador e a avaliação do imóvel escolhido.

Veja também como fazer um financiamento imobiliário no Itaú.

O post Financiamento imobiliário Caixa Econômica: Como funciona? Entenda! apareceu primeiro em Tudo Construção – Tudo para sua Casa e Construção.

Financiamento imobiliário Caixa Econômica: Como funciona? Entenda! Publicado primeiro em https://www.tudoconstrucao.com

Financiamento Imobiliário Santander – Como fazer? Vale a pena?

O financiamento imobiliário Santander é uma oportunidade para comprar a casa própria. Estude as taxas e faça suas contas com todas as características que iremos trazer no post de hoje. Os bancos privados como o Santander oferecem créditos para a compra de um imóvel, seja uma casa e apartamento pronto ou imóvel na planta.

Esse tipo de financiamento possui taxas exclusivas e prazo para pagamento de até 35 anos, podendo até usar o FGTS para liquidar as parcelas do financiamento. Antes de fechar negócio avalie todas as disponibilidades do financiamento imobiliário Santander, sempre avaliando conforme seu perfil de comprador.

logo do santander

Financiamento imobiliário Santander – Entenda o que é

O financiamento imobiliário Santander é um dos mais populares e acessíveis do mercado, podendo ser financiado até 80% do imóvel escolhido. Você pode usar o FGTS na entrada, custeando 10 ou 20% do valor do imóvel, já que o financiamento cobre até 80% do valor total. Além disso, dentro do financiamento você poderá acrescentar os custos com as despesas em cartório, como por exemplo, o ITBI (Imposto sobre Transmissão de Bens Imóveis). Os seguros como de Danos Físicos ao Imóvel (DFI) e Morte e Invalidez Permanente (MIP) também são oferecidos no financiamento.

Como funciona?

Para contratar o financiamento imobiliário Santander, você pode se dirigir até uma agência do banco ou iniciar o processo via internet. Nessas duas formas você precisa atender os pré-requisitos, como por exemplo, ser maior de 18 anos ou emancipado judicialmente, não ter CPF restrito, comprovar renda e ser correntista do Santander. Com o crédito aprovado, o banco libera o dinheiro diretamente na conta do vendedor e as parcelas do financiamento serão descontadas em débito automático na sua conta Santander. Todo o processo de aprovação e liberação do crédito imobiliário é acompanhado pela via internet banking e aplicativo do banco, uma forma mais acessível para o correntista que precisa do empréstimo.

Financiamento Imobiliário Santander

Taxas do financiamento imobiliário Santander

Para quem deseja comprar seu imóvel próprio e pagar parcelado não deve deixar de verificar quais são as taxas do financiamento imobiliário Santander. No caso do financiamento do Santander a taxa de juros é de 6,9% ao ano + Taxa Referencial. O valor da taxa referencial é calculado diariamente e varia bastante conforme as atualizações do Banco Central.

Sistema de amortização do financiamento imobiliário Santander

Assim como todo financiamento imobiliário, existe um sistema de amortização que interfere nos valores das parcelas e juros aplicados no financiamento do banco. No financiamento imobiliário Santander são oferecidas duas modalidades de amortização do empréstimo, uma no modelo SAC (Sistema de Amortização Constante) e a outra baseada na Tabela Price. No SAC, por exemplo, as parcelas começam mais altas e vão diminuindo conforme os pagamentos das prestações do financiamento. Isso ocorre devido às atualizações dos juros mensais. Já na Tabela Price, as prestações do financiamento possuem um valor fixo, sendo incluídos encargos, juros e seguros que tornam as parcelas iguais em todo o contrato.

Use o FGTS no financiamento

Outra opção de pagamento é usar o FGTS no financiamento para pagar algumas parcelas antecipadamente, reduzir o saldo devedor e também quitar toda a dívida. No entanto, esse recurso só será aceito pelo banco na compra de imóveis com valores até R$ 1,5 milhões. Para aproveitar o recurso, alguns documentos serão solicitados. Montamos uma lista dos documentos básicos:

  • Extrato atualizado do FGTS;
  • Autorização para saque do recurso devidamente assinada e reconhecida firma;
  • Comprovante de residência;
  • Comprovação de estado civil;
  • Carteira de Trabalho;
  • Declaração de Imposto de Renda;
  • Carta da empresa empregadora para liberação do uso do FGTS.

Esses documentos devem ser entregues para o banco a fim de usar o FGTS para abater as parcelas ou usar na entrada do imóvel.

Financiamento Imobiliário Santander

O que precisa para financiar um imóvel pelo Santander?

Se você tem interesse, montamos um tutorial do que precisa para financiar um imóvel pelo Santander. Acompanhe as dicas e veja quais são os processos até a aprovação do crédito.

Simulação de crédito

O primeiro passo é fazer a simulação de crédito imobiliário do Santander, para isso, dirija-se a uma agência do banco ou entre no site oficial. Para quem já é correntista do Santander, use a internet banking e o aplicativo do banco para solicitar sua simulação.

Preenchimento de formulário

O preenchimento de formulário com os seus dados e do cônjuge (se casado for) são bastante importantes. Nele será preciso informar seus dados pessoais, renda e informações sobre o imóvel que deseja financiar.

Aprovação do cadastro

A aprovação do cadastro é importante para prosseguir com as etapas do financiamento, podendo levar uma semana. Você pode acompanhar o processo de aprovação do financiamento pelo site Santander, na opção “Acompanhar Proposta”.

Envio de documentos

O envio de documentos é uma etapa bastante importante, nela serão solicitadas cópias de documentos pessoais, inclusive se você é casado ou está em uma união estável. Os documentos do imóvel também são solicitados, como por exemplo uma matrícula atualizada.

Aprovação e contratação do crédito

Segundo o Santander, para a aprovação do financiamento imobiliário é preciso passar pelas etapas acima que podem levar aproximadamente 32 dias úteis para a contratação. O contrato do financiamento imobiliário deve ser registrado em cartório e entregue no banco solicitado. Além disso, antes da liberação e fornecimento do contrato para o comprador assinar é preciso fazer uma vistoria do imóvel diretamente com o engenheiro responsável pelo banco.

Liberação do dinheiro

A liberação do dinheiro do financiamento imobiliário Santander é feita via conta do vendedor do imóvel. Já as prestações do financiamento serão debitadas em sua conta do Santander, em até 420 parcelas (35 anos) com vencimento no mesmo dia de cada mês.

Qual a renda necessária para financiar um imóvel?

Segundo o banco, para contratar o financiamento imobiliário Santander sua família precisa receber no mínimo 2.500 reais para financiar um imóvel até 80% mais 5% de despesas gerais como ITBI e seguros. Para todo financiamento, a ideia é que o valor das parcelas não ultrapassem 30% da renda total da família. A dica antes de simular o financiamento imobiliário Santander é fazer as contas para que sua renda não seja comprometida e você consiga pagar o financiamento com tranquilidade.

O post Financiamento Imobiliário Santander – Como fazer? Vale a pena? apareceu primeiro em Tudo Construção – Tudo para sua Casa e Construção.

Financiamento Imobiliário Santander – Como fazer? Vale a pena? Publicado primeiro em https://www.tudoconstrucao.com

Financiamento Imobiliário Itaú – Como funciona? Passo a passo

O financiamento imobiliário Itaú é uma oportunidade para você garantir seu imóvel. Para saber se este financiamento é ideal para seu perfil, confira como funciona e tudo que você precisa saber antes de contratar o crédito no Banco Itaú.

Se você sonha com uma casa própria, apostar no financiamento pode ser uma ótima alternativa para conseguir pagar pelo imóvel em parcelas acessíveis que cabem no seu bolso. Antes de contratar o crédito, é necessário que você pesquise sobre as taxas de juros e exigências do financiamento imobiliário Itaú para contratação. 

logo itau

Financiamento imobiliário Itaú – Entenda como funciona

Muitos bancos privados oferecem crédito para obter a casa própria, sendo assim, o financiamento imobiliário Itaú não seria diferente. O Banco Itaú oferece opções de financiamento para casa e apartamento com taxa fixa e taxa referencial. A ideia é que o contratante do financiamento financie até 90% do imóvel de forma integral e com um prazo de pagamento da dívida de até 30 anos.

Ou seja, no financiamento imobiliário do Banco Itaú você tem duas opções de crédito para adquirir o imóvel:

  • Crédito imobiliário com taxa pré-fixada de 6,9% ao ano + taxa referencial;
  • Crédito imobiliário com juros na poupança pós-fixadas referente ao rendimento poupança + taxa referencial + 10,16% ao ano.

Contudo, a taxa de financiamento liberada irá depender da análise do perfil do comprador, mas sempre visando as duas opções de taxas de financiamento acima. Mas afinal, como solicitar crédito imobiliário no Banco Itaú? Você precisa, antes de tudo, ser correntista do Banco, abrir uma conta no Itaú antes de fazer a solicitação do financiamento.

financiamento imobiliário itaú

Etapas do financiamento imobiliário Itaú

  1. Tenha uma conta no Banco Itaú;
  2. Realize a solicitação de financiamento imobiliário na agência Itaú ou atendimento online do banco através do simulador de financiamento imobiliário Itaú;
  3. Preencha sua solicitação e envie a proposta para análise de perfil (Para financiamentos até 1 milhão, a resposta à solicitação pode levar até 1 hora)
  4. Com a aprovação do financiamento, será preciso enviar toda a documentação necessária, podendo ser acompanhada todas as etapas pela internet banking do Itaú;
  5. Após a análise da documentação pessoal do comprador e documentos do imóvel, o Itaú disponibiliza o contrato do financiamento para ser assinado e registrado em cartório;
  6. Em até 3 dias após o registro do contrato no cartório, o crédito estará liberado em sua conta.

Saiba que a avaliação do imóvel para compra não deve ultrapassar R$ 1,5 milhões, bem como, também deve respeitar algumas regras do financiamento.

Tipos de amortização 

A amortização é uma taxa que compreende a percentagem líquida do capital oferecido pelo banco, incluindo os juros, impostos, comissões do banco e seguros do financiamento. No caso do financiamento imobiliário Itaú, o banco oferece dois modos de sistema de amortização, o SAC (Sistema Amortização Constante) e o Sistema de Amortização Misto.

O Sistema Amortização Constante conta com um tipo de parcela que começa com um valor maior e vai diminuindo ao longo dos pagamentos das prestações. Já o Sistema de Amortização Misto, também começa com um valor de parcela maior e no 37º mês de pagamento as prestações do financiamento começam a diminuir.

Esses dois modos de amortização de financiamento imobiliário ganham influência dos juros atualizados sobre o valor da dívida, atualização do contrato e valor do seguro.

financiamento imobiliário itaú

Posso usar o FGTS no financiamento?

Além de opções de taxas de amortização, saiba que é possível usar o FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço) para amortizar o financiamento imobiliário Itaú. Este recurso pode ser usado parcialmente ou integralmente para abater na amortização das parcelas do financiamento. Contudo, para utilizar o recurso é preciso atender às seguintes regras:

  • Ter carteira assinada com no mínimo 3 anos;
  • Não possui nenhum financiamento no Sistema Financeiro de Habitação (SFH) em seu nome;
  • O imóvel financiado deve estar no nome dos titulares, assim como a conta do FGTS;
  • Pagamento das parcelas do financiamento precisam estar em dia.

O uso do FGTS para pagamento do financiamento imobiliário precisa ter um intervalo de 1 ano para pagamento das parcelas e 2 anos para a amortização e liquidação da dívida.

O que precisa para financiar uma casa no Itaú?

Se a sua dúvida é sobre o que precisa para financiar uma casa no Itaú, saiba que o primeiro passo é abrir uma conta no banco. O financiamento ocorre através do Sistema Financeiro de Habitação, por isso, além de possuir conta no banco é preciso ser maior de 18 anos ou emancipado legalmente, brasileiro naturalizado ou com visto no país. É preciso ter condições comprovadas para pagar e quitar o financiamento, bem como, não possuir nenhuma restrição em seu CPF.

Uma dica para contratar o financiamento é que as parcelas não ultrapassem 30% da renda e o valor do imóvel avaliado em até R$ 1,5 milhões. Atendendo aos requisitos, o titular precisa realizar uma simulação de empréstimo pela internet ou na agência do banco.

Depois disso, esperar a pré-aprovação e seguir com as etapas de exigência do financiamento como o preenchimento de formulário, envio de documentação e registro do contrato de financiamento após avaliação do imóvel. Confira a seguir, a lista de documentos para o financiamento imobiliário Itaú:

  • Documentos pessoais (RG, CPF);
  • Comprovação de estado civil:
  • Extrato do FGTS e autorização para movimentação da conta vinculada;
  • Declaração do Imposto de Renda (Inclusive do cônjuge para os casados e união estável);
  • IPTU do imóvel;
  • Matrícula atualizada do imóvel escolhido (válido 30 dias).

Caso você ainda não seja um correntista do banco Itaú, saiba que poderá solicitar o empréstimo levando os documentos acima, comprovante de residência e  de renda dos últimos 60 dias. Com a aprovação do financiamento e liberação do dinheiro para a compra do imóvel, as parcelas serão debitadas automaticamente da conta do correntista.

financiamento imobiliário itaú

Quanto tempo demora para financiar um imóvel pelo Banco Itaú?

Muita gente que opta por financiamento tem dúvidas de quanto tempo demora para financiar um imóvel pelo Banco Itaú. Esse tipo de financiamento imobiliário Itaú é bastante rápido, no máximo 5 dias úteis o vendedor já estará com o dinheiro em conta. Saiba que o prazo do financiamento imobiliário Itaú só será possível após a entrega do contrato de financiamento assinado e registrado em cartório juntamente com a matrícula atualizada do imóvel.

O post Financiamento Imobiliário Itaú – Como funciona? Passo a passo apareceu primeiro em Tudo Construção – Tudo para sua Casa e Construção.

Financiamento Imobiliário Itaú – Como funciona? Passo a passo Publicado primeiro em https://www.tudoconstrucao.com

Como guardar ferramentas de jardinagem – 16 ideias criativas

Você sabe como guardar ferramentas de jardinagem? Hoje separamos 16 ideias criativas para te ajudar a organizar esse espaço com bastante organização e acessibilidade para realização das suas atividades. Se você curte cultivar plantas, fazer terrários de suculentas e ornamentar seu espaço externo da casa, ter um espaço para guardar suas coisas é bem importante.

As ferramentas como os regadores, ancinhos, pás, tesoura, luvas, vassouras são indispensáveis para atividades de jardinagem. Acompanhe a seguir, como guardar ferramentas de jardinagem de formas otimizadas e criativas.

como guardar ferramentas de jardinagem

Como guardar ferramentas de jardinagem – Veja as melhores ideias para se inspirar

Para guardar ferramentas de jardinagem você não precisa de materiais específicos. Separamos as 16 melhores para te inspirar abaixo.

1- Guardar ferramentas de jardinagem em caixa organizadora

Uma ideia para guardar ferramentas de jardim é em uma caixa organizadora, essa dica é para aqueles materiais pequenos como luvas, tesouras e pás de mão. Escolha caixas de plástico transparente para organizar os materiais, elas permitem visualizar a categoria de ferramentas guardadas.

Veja também como guardar ferramentas em apartamento.

2- Faça um armário criativo para as ferramentas do jardim

Outra inspiração é fazer um armário criativo para as ferramentas do jardim usando pedaços de madeira ou um guarda-roupa velho. Também pode servir um armário multiuso para guardar suas ferramentas de jardim, inclusive as vassouras e rastel.

3- Use escada de madeira para servir como prateleira 

Se você tem um espaço na garagem ou ranchinho organizador, use uma escada de madeira para servir como prateleira. A ideia é pendurar as ferramentas com ganchinhos de metal e ir adicionando os demais itens nos degraus da escada.

como guardar ferramentas de jardinagem

4- Aposte em painel organizadores de ferramenta

Em locais com pouco espaço, apostar em um painel organizador de ferramentas é uma ótima ideia. Existem várias lojas que vendem esse tipo de produto com organizador de madeira, metal e até podendo confeccionar um suporte para ferramentas em tecido.

5- Suporte de madeira para colocar ferramentas de jardim

Outra dica criativa para guardar ferramentas de jardinagem é a montagem de um suporte de madeira. Aqui você poderá usar sarrafos de madeira, madeira de reaproveitamento e até mesmo portas velhas de guarda-roupa.

6- Crie uma bancada para organizar suas ferramentas

Para quem gosta de trabalhar no jardim arrumando vasos, criando mudas e fazendo terrários com suculentas, criar uma bancada para organizar é uma excelente escolha. Use também algumas caixas e gavetas velhas para organizar de forma categórica os itens para suas atividades com plantas.

Veja também como guardar ferramentas na parede.

como guardar ferramentas de jardinagem

7- Utilize cestos de vime para organizar seus itens de jardim

Que tal utilizar cestos de vime para organizar seus itens de jardim? Eles além de organizar também decoram o espaço. Aposte em cestos de vários tamanhos para colocar ferramentas pequenas penduradas e as grandes dentro do cesto no chão para facilitar o acesso.

8- Ganchos são uma ótima forma de pendurar ferramentas

Falando em pendurar coisas, os ganchos são uma ótima forma de agrupar as ferramentas do seu jardim. Eles podem ser colocados nas laterais de um armário na garagem, na parede de alvenaria, muros e espaços nos fundos da casa. Basta encontrar um local para instalar.

9- Canos de PVC são úteis na organização de ranchinho

Os canos de PVC são úteis na organização de ranchinho e espaços para guardar ferramentas de jardim. Com os canos cortados, a ideia é grudá-los na parede para organizar os cabos de pá, vassoura e rastel.

10- Monte um suporte de ferramentas de jardim com pallets

Com o reaproveitamento de materiais se constrói muitas coisas, por isso, monte um suporte de ferramentas de jardim com pallets. A ideia é pendurar o pallet em uma parede e colocar ganchos para pendurar as ferramentas ou apoiá-lo em um local para usar como organizador de fácil acesso.

como guardar ferramentas de jardinagem

11- Caixotes de mercado para guardar ferramentas

Os caixotes de mercados também servem para guardar ferramentas, eles podem ser organizados formando prateleiras ou usados para guardar coisas no seu interior. O legal dos caixotes de mercado é seu material, são geralmente de plástico para guardar ferramentas de metal e ser fácil de limpar.

12- Porta velha pode servir como suporte para pendurar itens

Para você que não possui um local como uma garagem ou ranchinho para guardar ferramentas do jardim, uma porta velha pode servir como suporte para pendurar seus itens. A sugestão será adaptar conforme sua necessidade, usando ganchos de metal para pendurar ferramentas e embalagens parafusadas para agrupar pequenos objetos.

13- Reaproveite a grade de uma janela para organizar seu jardim

Caso não seja possível uma porta velha para fazer um suporte para ferramentas, experimente reaproveitar a grade de uma janela para organizar seu jardim. As grades de metal já estarão prontas para adicionar ganchos e arames para pendurar enxadas, pás, tesouras de jardinagem, ancinho e muito mais. 

14- Suportes para equipamentos também ajudam a organizar

Os suportes para equipamentos também ajudam a organizar suas ferramentas para jardim, principalmente em um local mais fechado como a garagem. Aproveite para adaptar o espaço conforme a sua necessidade, priorizando os locais com menos circulação de pessoas, por exemplo.

15- Varal para pendurar ferramentas na garagem de casa

Outro suporte para seus itens de jardinagem é um varal para pendurar ferramentas na garagem de casa. Ao invés de usar fios de varal comum, utilize arames que são mais seguros e resistentes para organizar suas ferramentas.

16- Carrinho de rodinhas para guardar ferramentas de jardinagem

Sabe aqueles carrinhos de rodinhas multiuso? Eles podem ser usados para guardar ferramentas de jardinagem. A facilidade é que ele pode ser transportado facilmente para o local onde as ferramentas serão utilizadas, como por exemplo, no meio do jardim em um canteiro.

Na de organizar um espaço para cultivar plantas considere também um espaço para suas ferramentas, que de forma otimizada e seguras podem ser agrupadas em um mesmo espaço. Por exemplo, junto às prateleiras de escada, adicione caixas organizadores e cestos de vime para guardar os itens menores e deixe a escada para ser usada como suporte para os materiais que possuem cabo.

Use nossas ideias de como guardar ferramentas de jardinagem, todas elas podem ser utilizadas em um único espaço.

O post Como guardar ferramentas de jardinagem – 16 ideias criativas apareceu primeiro em Tudo Construção – Tudo para sua Casa e Construção.

Como guardar ferramentas de jardinagem – 16 ideias criativas Publicado primeiro em https://www.tudoconstrucao.com

Como guardar ferramentas em apartamento?

Quer saber como guardar ferramentas em apartamento? No artigo de hoje vamos trazer dicas criativas para organizar suas ferramentas em pouco espaço. A organização da casa também envolve ferramentas, aquelas bastante usadas em manutenções e reparos domésticos.

Quando se mora em apartamento, toda dica de otimização e organização do espaço é necessária, tornando assim o ambiente agradável e harmonioso para a família. Muitas pessoas acreditam que ferramentas como martelos, jogo de chave de fenda e furadeira precisam estar em uma maleta.

Contudo, a nossa ideia é trazer dicas de como guardar ferramentas em apartamento de forma criativa, prática e sem precisar investir muito dinheiro.

Inclusive, veja também este artigo sobre como guardar ferramentas na parede. Vai, também, te ajudar!

Como guardar ferramentas em apartamento

Como guardar ferramentas em apartamento – Veja as melhores ideias para organizar o espaço

Para saber a maneira correta de como guardar ferramentas em apartamento, saiba que nem sempre é preciso investir em um “quarto da bagunça” ou alugar um depósito para guardar as suas coisas. Quem mora em casa por exemplo, a garagem é um dos locais mais adequados para guardar as ferramentas, porém, para quem mora em apartamento essa proposta pode não ser possível. Mas com algumas dicas práticas é possível criar um espaço organizado dentro do apê, criando um espaço acessível para as suas ferramentas. Veja a seguir algumas ideias.

Como guardar ferramentas em apartamento – Prateleiras

As prateleiras são excelentes ideias de como guardar ferramentas em apartamento, elas permitem uma organização aérea para seus objetos de uso emergencial. Você mesmo pode fazer uma prateleira usando uma tábua de madeira, aplicando suportes de metal para pendurar as ferramentas na parede. Aproveite também os móveis planejados da lavação para montar um conjunto de prateleiras dentro do armário para guardar sua caixa de ferramentas.

Veja como fazer uma prateleira de madeira.

Como guardar ferramentas em apartamento

Faça um painel para guardar ferramentas

Outra ideia para organizar ferramentas são os painéis anexados às paredes, esses acessórios podem ser encontrados prontos para comprar e instalar onde quiser. Alguns modelos de painéis de madeira ou metal, já possuem ganchos e pontos magnéticos para organizar ferramentas de forma acessível e prática. Se preferir, você mesmo pode fazer seu painel para guardar ferramentas usando uma chapa de MDF, pedaço de tecido, painel de metal ou sarrafos de madeira parafusados na parede.

Quanto ao local da instalação do painel de ferramentas, os locais mais adequados são atrás da porta, canto dos armários e nas portas dos móveis, pois otimizam o espaço e não comprometem a decoração do ambiente.

Aposte nos armários multiuso no apê

Se você tem muitas ferramentas, aposte nos armários multiuso no apê, uma forma prática e barata para organizar seus materiais. O design dos armários multiuso são projetados para não ocupar muito espaço, por isso, são bastante usados em espaços como a lavação no apartamento. A ideia é usar o móvel para organizar as ferramentas em caixas, potes e ganchos multiuso para pensar os itens elétricos. Existem diversos modelos de armarinhos multiuso no mercado, alguns mais compridos e outros mais baixos para servir de apoio para outros objetos no espaço. Além disso, esse tipo de móvel de apartamento não compromete a estética do ambiente.

Como guardar ferramentas em apartamento

Invista em um carrinho com rodinhas para ferramentas

Para quem procura uma ideia mais criativa de como guardar ferramentas em apartamento, investir em um carrinho com rodinhas para ferramentas é uma excelente proposta. Em ambientes pequenos é preciso investir tanto em móveis planejados como em itens que podem ser organizados de diversas formas. A proposta dos carrinhos com rodinhas é oferecer um objeto para organização de coisas e também, a possibilidade de transportá-lo para os mais diversos cômodos da casa.

Para guardar suas ferramentas, experimente os carrinhos de plástico com rodinhas que funcionam como objeto multiuso para seu lar.

Organize suas ferramentas na caixa de ferramentas 

Outra ideia é organizar suas ferramentas na caixa de ferramentas, parece uma ideia óbvia, mas saiba que nem sempre se sabe onde guardar a caixa. Escolha um tamanho de caixa de ferramentas que agrupe todos os itens, podendo também escolher mais de uma caixa. A dica de locais para guardar a caixa de ferramentas é embaixo de um armário na lavação, em prateleiras, dentro do armário e embaixo da cama.

Como guardar ferramentas em apartamento

Use a criatividade para organizar ferramentas em apartamento

Agora que você já sabe como guardar ferramentas em apartamento, use a criatividade para organizar ferramentas em apartamento de uma forma acessível. Veja algumas ideias inspiradoras a seguir!

Caixas de plástico organizadoras

Os acessórios práticos para usar como local para guardar ferramentas são as caixas de plástico organizadoras. Elas são práticas para guardar vários tipos de ferramentas e podem ser empilhadas uma em cima da outra sem perigo de escorregar. Você encontra caixas organizadoras de todos os tamanhos, com tampas anatômicas para encaixe e cores transparentes para visualizar os materiais guardados nela.

Aproveite para colar uma etiqueta personalizada com a categoria da ferramenta, assim você garante uma melhor organização dos seus materiais em caixas.

Reutilize as malas velhas

Para guardar as ferramentas de forma criativa em um ambiente com pouco espaço reutilize as malas velhas. Às vezes, você possui uma mala ou maleta que não usa mais, podendo servir de uma ótima caixa para organizar ferramentas. Você pode guardar a mala com ferramentas em cima do armário, embaixo da cama ou no baú da cama box. 

Potes de plástico ou vidro com tampa

Os potes de plástico ou vidro com tampa são ótimos para guardar pequenas ferramentas como preços, parafusos, porcas e até as colas. A dica é usar potes transparentes que dê para ver os objetos guardados, podendo também usar uma etiqueta personalizada.

Suporte de cinto para ferramentas

Para organizar suas ferramentas atrás de portas, em armários e nas paredes utilize suporte para cinto para pendurar ferramentas. Esses acessórios são bastante usados atrás da porta, podendo ser anexados com bastante facilidade. Aproveite o suporte de cintos para pendurar chaves, furadeira, pincéis, tesouras e demais ferramentas.

Caixa de luz como organizador

A caixa de luz como organizador é uma dica bastante criativa de como guardar ferramentas em apartamento. Assim como as caixas transparentes e potes, essas caixas de luz são encontradas em vários tamanhos. Outras ideias: você criar suporte para ferramentas elétricas com cano de PVC, embalagens vazias de amaciante e até garrafas pet.

Essas foram as ideias de como guardar ferramentas em apartamento, pensadas para trazer otimização de espaço e tempo na hora de encontrar uma ferramenta.

O post Como guardar ferramentas em apartamento? apareceu primeiro em Tudo Construção – Tudo para sua Casa e Construção.

Como guardar ferramentas em apartamento? Publicado primeiro em https://www.tudoconstrucao.com

Como guardar ferramentas na parede?

Acompanhe ideias de como guardar ferramentas na parede, um jeito fácil e organizado para manter suas peças intactas, seguras e acessíveis para o seu projeto. As ferramentas são materiais que não podem faltar em casa, principalmente, para solucionar problemas como apertar um parafuso e demais utilidades domésticas. Mesmo se você não tem muita habilidade com ferramentas, ter um kit básico funcional poderá evitar transtornos futuros e dores de cabeça. Porém, onde guardar as ferramentas corretamente? Como mantê-las organizadas e livres de umidade que possam enferrujá-las?

É aí que as nossas dicas de como guardar ferramentas na parede irão te ajudar. A ideia é apresentar soluções práticas e baratas para manter suas ferramentas bem organizadas.

como guardar ferramentas na parede

Como guardar ferramentas na parede- Veja algumas ideias

Antes de irmos às ideias de como guardar ferramentas na parede, vamos trazer algumas sugestões de onde podem ser colocados os suportes e prateleiras para as ferramentas. Para casas e apartamentos com pouco espaço, a dica é aproveitar aquela parede solitária da lavação ou atrás da porta do mesmo cômodo. O legal que pendurar as ferramentas na parede é que assim se organiza e otimiza melhor o espaço, sem precisar colocar mais um móvel no ambiente.

Em casas com garagem, o suporte para pendurar ferramentas poderá ficar perto da mesa de trabalho para trazer fácil acesso às ferramentas para executar o seu projeto. Aprender como guardar ferramentas na parede também é uma forma de trazer segurança para sua casa, já que o acesso das crianças às ferramentas estará restrito, evitando acidentes.

A seguir trouxemos algumas formas de guardar as ferramentas na parede, com ideias criativas de reutilização de materiais e modelos prontos para facilitar a sua organização.

Depois, veja também como tirar ferrugem de ferramentas.

Como guardar ferramentas na parede com suportes?

Esse jeito de organizar as ferramentas é bastante fácil de fazer, afinal como guardar ferramentas na parede com suporte está ao alcance de todas as pessoas que desejam ter um espaço mais otimizado. A ideia é usar apenas um sarrafo de madeira para criar suportes para organizar alicates, chaves de fenda, martelo, serrote, pregos e parafusos. Para pendurar as ferramentas com cabo, como o martelo, utilize puxadores de armário velho e pregos anexados ao sarrafo de madeira.

Já os materiais pequenos como pregos, parafusos, dobradiças e taxinhas, utilize garrafas pets, potes de plásticos e latas de alumínio com tampa para guardar os materiais. Uma dica é prender a garrafa pet, latas e potes com um prego ao sarrafo de madeira, depois é só guardar os materiais e tampar.

Na organização das chaves de fenda ou chave Philips, uma ideia é cortar o sarrafo na medida que caibam as chaves penduradas no suporte. Aproveite para envernizar o suporte de madeira, pintando também as latas e decorando seu espaço da forma que desejar.

como guardar ferramentas na parede

Painel de madeira para guardar ferramentas

Outra ideia é apostar em um painel de madeira para guardar ferramentas, utilizando uma chapa de madeira presa à parede do cômodo. Para prender na parede aposte em parafusos que manterão a chapa de madeira mais segura e com ótimo acabamento para colocar em garagens.

A ideia é a partir da chapa de madeira criar suportes para as ferramentas, podendo usar canos de PVC, latas, embalagens de plástico, puxadores de armários, pregos e até caixa de luz. Além de chapas de madeira, os quadros de metal perfurados também contribuem para sua organização. Nos furos do painel de metal adicione suportes para pendurar ferramentas como as furadeiras que precisam de um espaço seguro. 

Alguns modelos de painel de metal para organizar ferramentas já vem com suporte para guardar as ferramentas, facilitando seu processo de organização. Se preferir, compre uma chapa de madeira com dobradiças, modelos prontos com armário para ferramentas com suporte para anexar à parede.

Veja também como afiar as ferramentas.

como guardar ferramentas na parede

Paletes para organizar ferramentas na parede

Os paletes para organizar ferramentas na parede são bastante funcionais, não exigem muito espaço, já que você pode cortá-los do tamanho que quiser. A sugestão para seu projeto é medir o seu espaço e ajustar o pallet conforme sua ideia de organização. 

Contudo, essa ideia criativa de guardar ferramentas na parede não se aplica em locais atrás da porta, por exemplo. Nesse projeto você poderá envernizar o pallet conforme sua ideia ou então pintar de uma cor que combine com a decoração do seu espaço. Para pendurar o pallet na parede utilize ganchos de metal, os mesmos também podem ser colocados para suportar o peso das ferramentas.

Do mesmo modo que o painel de madeira, reaproveite materiais reciclados como embalagens de plástico e metal para organizar as ferramentas penduradas no pallet. Falando em reaproveitar, outra ideia para guardar ferramentas de forma criativa na parede é pendurando uma gaveta velha. Essa dica também funciona para pendurar tudo que você precisa para suas atividades de reparo, conserto e artesanatos.

Como guardar ferramentas na parede em prateleiras?

Se preferir, aprenda como guardar ferramentas na parede em prateleiras, um jeito fácil e bonito de organizar os seus materiais de trabalho manual. Basicamente, você vai precisar escolher um modelo de prateleira, com tamanho ideal e segurança para organizar seus materiais. A mão francesa para prateleira é um material barato e funcional para suportar prateleiras de madeira. 

Outra dica é apostar em nichos de vários tamanhos, pendure cada um deles na parede formando um quadro organizador de ferramentas. Invista em suporte com caixa de luz, ganchos de metal, potes de plástico, embalagens de amaciantes personalizadas para organizar pequenos objetos.

como guardar ferramentas na parede

Organizador de ferramentas na parede com cano PVC

Mais uma ideia criativa de como guardar ferramentas na parede é a construção de um organizador de ferramentas na parede com cano PVC. A dica é reaproveitar os canos de PVC velhos para criar suportes para ferramentas. Para essa ideia só é preciso prender os canos na parede e fazer furos para encaixar cada item. O cano de PVC também serve como suporte para pequenos materiais como pregos, parafusos, porcas, roscas e muito mais.

Além de muito econômico, fazer um suporte para ferramentas com PVC também ajuda a decorar o espaço com a temática de reparos domésticos. Sendo assim, utilize o cano na sua cor natural ou pinte de cores que possam ajudar a decorar o seu espaço de lavanderia, garagem, atelier ou depósito para ferramentas em casa. Essas foram as dicas de como guardar ferramentas na parede. Comenta aqui qual delas você vai fazer!

O post Como guardar ferramentas na parede? apareceu primeiro em Tudo Construção – Tudo para sua Casa e Construção.

Como guardar ferramentas na parede? Publicado primeiro em https://www.tudoconstrucao.com

Como tirar ferrugem de ferramentas?

Como tirar ferrugem de ferramentas? Essa é a dúvida de muitas pessoas que usam ferramentas para trabalhar ou querem deixar o acessório novinho novamente. A ferrugem ocorre devido ao contato com a oxidação por água presente no ambiente ou caixa de ferramentas, bem como, no ar.

Além de prejudicar a funcionalidade do material, a ferrugem também corrói o ferro, deixando a peça coberta de uma camada laranja que faz muita sujeira. Ao guardar uma ferramenta enferrujada em uma caixa, corre o risco da ferrugem passar para outras ferramentas, por isso a importância de saber como tirar ferrugem de ferramentas.

Como tirar ferrugem de ferramentas

Como tirar ferrugem de ferramentas – Veja as soluções para este problema

Se você busca facilidade e economia, veja a seguir as receitas de como tirar ferrugem de ferramentas de um jeito simples e fácil. As dicas a seguir são ideais para fazer em casa e não precisa de produtos específicos, mas você pode testar também. Porém, tenho certeza que alguma dica caseira irá servir para você!

Veja também como afiar as ferramentas.

Tirando ferrugem de ferramentas com vinagre

Nesta primeira dica de como tirar ferrugem de ferramentas, você vai aprender a tirar a ferrugem de ferramentas com vinagre de álcool. Um dos produtos muito usados na limpeza da casa é o vinagre de álcool, ele limpa, desinfeta e ainda remove manchas difíceis nas superfícies. Essa ação ocorre devido ao ácido acético, ingrediente presente no vinagre que ajuda a eliminar a ferrugem de um jeito fácil.

Para fazer essa receita de tirar ferrugem de peças, você vai precisar de uma bacia com o produto. Mergulhe as ferramentas nessa bacia e deixe o produto agir por 48 horas, ou se a ferramenta não couber, molhe um pano no vinagre e deixe a solução fazer sua tarefa pela mesma quantidade de tempo.

Uma dica para potencializar o efeito do vinagre é aplicar uma colher bem cheia de sal, ele ajuda a remover bem a ferrugem. Após o período de 48 horas, use uma esponja de aço para esfregar bem a ferramenta, eliminando os vestígios da ferrugem. Para finalizar, enxágue a ferramenta e seque-a bem.

Como tirar ferrugem de ferramentas

Como tirar ferrugem de ferramentas com bicarbonato?

A segunda dica é como tirar ferrugem de ferramentas com bicarbonato, outro produtinho caseiro bastante eficiente para limpezas. Você pode escolher entre fazer uma pasta com água e bicarbonato de sódio, aplicando na peça com ferrugem ou misturar o bicarbonato com o limão.

Para remover a ferrugem com apenas bicarbonato, deixe o produto agir por algumas horas e remova a pasta com um pano seco. Agora, para tirar a ferrugem das ferramentas com bicarbonato de sódio e limão, saiba que essa mistura forma gás carbônico que elimina a ferrugem com facilidade.

Na hora de usar os dois ingredientes use luvas para proteger a sua pele de queimadura causada pelo efeito corrosivo da receita. Não existem medidas exatas para essa receita, você pode usar mais limão deixando líquida ou mais bicarbonato formando uma espécie de pasta. Aplique nas ferramentas com um pincel e deixe o produto agir.

Depois é só usar uma lixa para remover a crosta feita pela ferrugem e secar com um papel toalha ou pano seco a sua peça.

Como remover ferrugem com WD?

O WD é um produto multiuso para se ter em casa, ele ajuda a proteger superfícies, faz a limpeza e tira a ferrugem de peças de metal e aço. Sendo assim, mais uma ideia de como remover ferrugem com WD. Esse produto age diretamente na sujeira, formando uma espécie de camada fina sobre a peça e eliminando as imperfeições causadas pela oxidação do material.

Aqui você pode usar tanto o WD-40 em spray quanto o WD em lata, basta utilizar um pincel para remover a ferrugem. Além de tirar a ferrugem de ferramentas e outros produtos, ele também protege a superfície de novas ações oxidantes.

Veja também como usar WD de maneira correta?

Como tirar ferrugem de ferramentas

Retirando ferrugem de ferramenta com Coca-Cola

Uma receita inusitada é retirar a ferrugem de ferramentas com Coca-Cola, um refrigerante bastante consumido no mundo todo. Os refrigerantes de cola têm gás carbônico, produzindo o mesmo da mistura caseira de bicarbonato de sódio e limão sobre as ferramentas enferrujadas. Para esse processo de limpeza da ferrugem, coloque em uma bacia a Coca-Cola e mergulhe suas ferramentas no líquido. Deixe a solução agir de um dia para o outro mais ou menos.

Feito isso, no outro dia é só enxaguar as peças e secar bem usando um pano seco ou papel toalha. Caso as peças não caibam na bacia, mergulhe um pano limpo na Coca-Cola e cubra a ferramenta com o líquido, deixando agir até o outro dia.

Batata para tirar ferrugem de ferramentas

Mais uma receita inusitada de como tirar ferrugem de ferramentas é com batatas, um alimento bastante presente na culinária. A batata para tirar ferrugem de ferramentas é bem eficaz. Desenferrujar ferramentas e peças com batatas é possível devido ao ácido ascórbico que produz um efeito que retira a ferrugem e promove brilho às peças.

Para fazer esse passo a passo de remoção de ferrugem com batatas, corte o alimento em rodelas, colocando em um recipiente uma espécie de “cama de batatas”. Nessa caminha de batatas, adicione um pouco de detergente e coloque as ferramentas sobre as rodelas, depois cubra com o restante da batata.

Deixe o produto agir por alguns minutos, enxágue em água corrente as ferramentas e seque-as bem antes de guardar.

Como tirar ferrugem de ferramentas

Receita caseira com limão para remover ferrugem

A receita caseira com limão é mais uma opção de como tirar ferrugem de ferramentas, um jeito prático e com um ótimo resultado. Assim como o vinagre, o limão possui ácido que ajuda a remover a ferrugem, por isso, é bastante usado na limpeza de superfícies e materiais em metal.

Nesta dica você pode fazer um suco espremendo limão ou cortando a fruta ao meio e esfregando na ferramenta enferrujada. Para potencializar a ação do limão, use um pouco de sal que irá esfoliar a superfície, facilitando o desenferrujamento da peça.

Deixe o produto agir por alguns minutos antes de removê-lo com um pano seco e limpo ou papel toalha. A prevenção é sempre o melhor caminho, por isso, guarde suas ferramentas adequadamente e evite contaminação de ferrugem nas peças. Caso ocorra o enferrujamento, aplique uma dessas receitas de como tirar ferrugem de ferramentas de um jeito prático e fácil.

O post Como tirar ferrugem de ferramentas? apareceu primeiro em Tudo Construção – Tudo para sua Casa e Construção.

Como tirar ferrugem de ferramentas? Publicado primeiro em https://www.tudoconstrucao.com

Como usar WD de maneira correta?

Quer aprender como usar WD de maneira correta? Continue a leitura do post de hoje para entender como usar esse produto na manutenção de equipamentos, limpeza da casa e emergências. O WD é um dos produtos mais versáteis no mercado, podendo ser usado domesticamente, profissional ou industrialmente. É um produto seguro que ajuda a conservar, restaurar e proteger a superfície de vários materiais, inclusive, do aço e prata.

Antigamente, o WD-40 era usado pela NASA para conservar equipamentos das aeronaves. Hoje ele é um produto multiuso bastante usado no mundo todo. Veja aqui como usar WD de maneira correta.

wd40

Como usar WD de maneira correta

Desenvolvido em formato de spray aerosol, essa é a forma de como usar WD de maneira correta, sem nenhum problema. O spray alcança lugares de difícil acesso e promove um acabamento protetor, sendo esta uma das funções do WD. Muita gente acredita que o WD é um óleo, mas segundo os fabricantes, ele é produzido a partir de lanolinas ou silicone, resultando em um produto mais fino que a água e sem aspecto gorduroso.

Onde posso usar o WD?

Agora que você já entendeu um pouco sobre esse produto multiuso, vamos responder a sua pergunta: “onde posso usar o WD?”. Veja a seguir!

Equipamentos de aviões

Um dos locais onde se pode usar o WD é nos equipamentos de aviões, como motores, pistão, geradores de emergência, cabos de controle, roldanas, terminais e parte interna de painéis. Também auxilia na montagem e desmontagem de equipamentos, podendo proteger radares e lâmpadas de sinalização.

Automóveis e motos

O uso do WD em automóveis e motos é bastante eficaz, é um produto que protege, limpa e restaura equipamentos de carros e motocicletas. Use o WD em circuitos de ignição, bobinas, cabos de vela, reguladores de voltagem, parachoques, partes cromadas, nos bancos de couro, caixa de câmbio e etc. 

Produtos de caça, pesca e náutica

Os produtos e equipamentos de caça, pesca e náutica também podem ser protegidos com WD, principalmente, os anzóis, carretilhas, molinetes, alicate e o motor do barco.

Artigos de casa e escritório

Os artigos de casa e escritório são beneficiados pelo uso de WD, ele elimina a ferrugem de objetos, protege o circuito do portão e melhora o desempenho das portas de correr. Além disso, ajuda a proteger as esquadrias metálicas em contato com o tempo e contribui para uma fácil remoção de parafusos.

Eletrodomésticos 

Nos eletrodomésticos o WD é bastante útil, podendo eliminar barulhos em resistências, protege conectores de oxidação e evita que plugs, soquete, tomadas e interruptores enferrujam.

Como usar WD de maneira correta

O que pode fazer com WD-40?

A seguir trouxemos algumas dicas com o que pode fazer com WD-40, um produto multiuso para se ter em casa.

Conservação de equipamentos e máquinas

Um dos benefícios do uso de WD-40 é sua ação de conservação de equipamentos e máquinas. Esse efeito protetor ocorre devido à camada protetora formada pelo produto, barrando contato com a água, sujeiras e outros materiais que possam danificar. 

Limpeza de produtos e equipamentos

Se você procura um produto potente para limpeza de produtos e equipamentos, o WD-40 é um produtinho ideal para limpezas. Sua ação elimina sujeiras difíceis como a ferrugem que danifica e corrói materiais de aço e ferro. Além disso, se o produto possui uma cola ou adesivo de difícil remoção, experimente usar o WD para limpar a superfície.

Veja também limpeza pós obra: Como é feita?

Eventos emergenciais

Uma forma de como usar WD de maneira correta é como solução para eventos emergenciais. Use o produto para remover água de circuito-elétrico, quadro de luz, eletrodomésticos atingidos por enchentes e acidentes com celulares molhados. Para eventuais emergências como chiclete no cabelo, copos grudados, zíper travado, anel preso no dedo ou cola na mão, aposte no WD para solucionar esses problemas.

Como usar WD para limpar a casa?

Vamos agora às dicas práticas domésticas, acompanhe a seguir como usar WD para limpar a casa.

Remova rótulos com WD-40

Para remover rótulos com WD-40, utilize um pano limpo com o produto, esfregando a superfície com a cola impregnada. Uma dica é remover ao máximo o rótulo do produto, depois para as partes mais difíceis, use o pano com WD ou algodão.

Tirar manchas em peças de aço e prata

Para tirar manchas em peças de aço e prata, utilize um pano seco e limpo. O resultado é uma peça brilhante e novinha em folha. No caso da prata, o WD deixa um acabamento mais bonito e remove toda a parte escurecida da peça.

Remova giz e tinta de caneta de superfícies

Para casas com crianças, o WD ajuda a remover giz e tinta de caneta de superfícies como parede, sofá e madeira. Basta aplicar um pouco do produto com auxílio de uma esponja ou pano seco, fazendo movimentos delicados para remover a sujeira.

Limpe as plantas artificiais

Outra dica de utilidade doméstica é limpar as plantas artificiais com WD-40. Aqui você só precisa borrifar o produto sobre o plástico das plantinhas.

Veja também como limpar vaso sanitário corretamente.

Retire cola ou cera dos tapetes

Para retirar cola ou cera dos tapetes, borrife um pouco de WD na superfície e aguarde a secagem. Depois é só vir com uma escova seca, removendo os vestígios de sujeira. 

Remova o encardido dos azulejos

As manchas difíceis dos azulejos podem ser removidas com WD, principalmente o encardido, penetrado na superfície.

Limpe a garagem com WD-40

Aproveite e limpe a garagem com WD-40, um produto multiuso ideal para remover manchas de óleos do chão, sem precisar esfregar muito.

Manutenção básica com WD em casa

Saiba que a manutenção básica com WD em casa pode ser feita com auxílio de um pano seco ou esponja limpa. No entanto, saiba que as embalagens do produto já passaram por diversas atualizações, entre elas, o desenvolvimento de um aplicar de WD com bico e as facilidades do spray aerosol. 

Acompanhe a lista de manutenções básicas com WD em casa:

  • Faça a manutenção de pás e enxadas enferrujadas;
  • Proteja o quintal de fungos, mofo e bactérias;
  • Proteja o cortador de grama de problemas futuros com danificação do corte da lâmina;
  • Conserve os instrumentos de corda;
  • Retire a oxidação de parafusos de persianas;
  • Acabe com o ruído de portas e portões;
  • Use como repelente para casa contra baratas, aranhas e lesmas.

Essas são as formas de como usar WD de maneira correta. Aproveite o benefício do produto e tenha sempre em sua casa.

O post Como usar WD de maneira correta? apareceu primeiro em Tudo Construção – Tudo para sua Casa e Construção.

Como usar WD de maneira correta? Publicado primeiro em https://www.tudoconstrucao.com