Desenhos de flor – Modelos para desenhar e imprimir

Os desenhos de flor são ideais para usar em projetos artesanais, sejam para decorar ou criar peças lindíssimas com esses desenhos. Saber desenhar uma flor pode ser uma tarefa difícil para algumas pessoas, principalmente se não tem uma certa prática ou conhecimento de técnicas. Saiba que esse estilo de desenho é bastante popular, assim como outros elementos como corações, estrelas e animais.

Para aprender a desenhar não há limites de idade, gênero ou estilo. Existem muitos modelos de plantas e flores para copiar ou criar. Se você quer se inspirar em desenhos de flor para desenhar, continue a leitura deste post e tenha várias ideias a partir dos modelos que trouxemos para você imprimir.

Desenhos de flor – Veja os melhores modelos para desenhar

Quando falamos de desenhos de flor, precisamos evidenciar as diferentes espécies de plantas, uma mais fácil de desenhar que outras. A seguir você vai encontrar modelos de flores fáceis, grandes, pequenas, realistas, coloridas e até em 3D. Cada ideia aqui apresentada pode ser impressa em uma folha A4 (já está configurada), basta apertar com o botão direito sobre a imagem e “salvar a imagem como” em uma pasta do seu computador. Feito isso, imprima na sua casa ou leve em uma loja de impressão para imprimir seu desenho de flor para usar como quiser.

Desenho de flor fácil

desenho de flor fácil

O desenho de flor fácil não tem muitos detalhes, seus traços são mais simples e não perdem seu encanto. Você poderá encontrar modelos de flores para desenhar com apenas 4 pétalas e um caule simples com ou sem folhas. Geralmente, esses desenhos mais fáceis são compostos por espécies já conhecidas como por exemplo, as margaridas, girassóis e tulipas. Essas flores apenas fáceis de desenhar são bem bonitas, podendo ser coloridas com cores vibrantes e desenhadas dentro de vasos. O modo de desenhar flores abertas é o mais fácil, você só precisa traçar um círculo, acrescentar as pétalas e acabamentos necessários.

Veja também flores de EVA.

Desenho de flor grande

desenho de flor grande

Se você está procurando desenho de flor grande, as Hortênsias, Lírios, Antúrios e Flor-de-Lótus são mais indicadas. Essas espécies de flores possuem mais detalhes e compreende muito bem um projeto artesanal mais autêntico como um desenho no convite de casamento, por exemplo. As flores grandes são usadas em artesanatos como as flores gigantes de papel que exigem um molde da sua flor escolhida. No caso de uma impressão grande de molde para flores gigantes, a solução é imprimir a flor em partes e montar o artesanato como a ideia original. Para essa ideia, as rosas são as flores mais comuns para fazer o artesanato usando papel, sendo indicada para decorar ambientes e festas.

Desenho de flor pequena

desenho de flor pequena

Além dos desenhos de flor grande serem um espetáculo, saiba que o desenho de flor pequena não foge dessa estatística. As florzinhas são encantadoras, ideais para decorar ambientes, técnicas de scrapbook e na criação de acessórios com flores. Entre as flores em destaque com um tamanho pequeno estão as mini rosas, cravos, Maria-Sem-Vergonha, Petúnia e Lavanda. Todas flores surpreendentemente bonitas e com um grau de dificuldade na hora de fazer os moldes de flores para desenhar. Uma dica é cortar os moldes com estilete, considerando todas as características próprias da flor pequena para desenho.

Para usar a flor simples para desenho em um tamanho pequeno, basta diminuir a resolução do molde e imprimir a ideia para começar a usar. Nesta categoria de flores para desenhar, também se enquadram as flores minimalistas com traços finos e delicados.

Desenho de flor realista

desenho de flor realista

O desenho de flor realista é indicado para quem já possui habilidades com desenhos, sendo este um nível mais difícil que exige uma certa prática. Aqui nesta ideia está disponibilizada diversas espécies de plantas como suculentas, rosas, Peônias, Jasmim, Magnólias, Ipê e entre outros modelos. São desenhos de flor com um grau mais difícil de copiar, exige muita paciência e criatividade para criar as imagens reais. Para fazer este estilo de desenho será necessário ter conhecimento de técnicas como sombreamento, proporções e percepções que resultam em um desenho mais parecido com o real. É um estilo que nem todos os artistas seguem, sendo bastante utilizado em desenho de rostos e animais como os pets.

Desenho de flor 3D

desenho de flor 3d

Assim como os desenhos de flor realistas, o desenho de flor 3D também é um nível mais alto, na prática de desenhar. Esse estilo pode ser feito a mão ou virtualmente, a partir de programas gráficos e aplicativos de desenhos. Se você optar por fazer um desenho 3D de flor a mão, saiba que os moldes são bastante funcionais para realizar essa tarefa. Baixe os modelos e copie-os em uma folha, faça os sombreados e demais detalhes, se preferir dê uma corzinha para o desenho de flor em 3D. As flores com mais detalhes ficam incríveis, podendo ser usadas como quadro de parede, estampa de toalha de mesa e muito mais.

Desenho de flor colorida

desenho de flor colorida

Já o desenho de flor colorida, este é encontrado em modelos já prontos e em preto e branco para você colorir. Se você escolher desenhar, opte por flores que mais combinam com seu projeto, alguns possuem detalhes exclusivos para caprichar na decoração. Esses modelos de desenhos de flores coloridas são ideais para usar em artesanato em scrapbook, colagens como art journal e transformações de desenhos em adesivos. Encontre ideias com flores bastante coloridas, buquês, vasos e jardins em molde de desenho pronto para você imprimir.

Desenho de flor Rosa

flor molde rosa

Um dos desenhos de flor mais populares é o desenho de flor rosa, uma espécie mundialmente conhecida e apreciada. As rosas são as flores preferidas para decorar casamentos, artesanatos, roupas, estampas de bolsas e demais detalhes de peças da moda. Por isso, quando se procura por um molde de flor, elas estão ali, as rosas em diferentes tamanhos, formatos e cores. Saiba que para desenhar, essa é uma espécie considerada fácil de reproduzir, existindo tipos sem muitos detalhes para copiar. Ainda você pode escolher entre desenhar uma flor rosa aberta ou fechada, nesses dois modos o resultado é incrível.

Ao invés de só desenhar uma rosa, adicione outros detalhes como folhas, insetos e detalhes delicados que farão toda a diferença. Viu só quantos desenhos de flor para se inspirar? Comenta aqui embaixo, qual deles chamou mais a sua atenção.

O post Desenhos de flor – Modelos para desenhar e imprimir apareceu primeiro em Tudo Construção – Tudo para sua Casa e Construção.

Desenhos de flor – Modelos para desenhar e imprimir Publicado primeiro em https://www.tudoconstrucao.com

Cerca viva – Como utilizar, espécies e principais vantagens

A cerca viva é uma excelente alternativa para substituir muros de cimento, cercas de alumínio e muro de vidro temperado. É uma forma econômica de trazer mais privacidade e segurança para casas, espaços de lazer com piscina e divisórias para hall de entrada. Com os diferentes tipos de cercas vivas, é possível combinar os elementos com o seu projeto de paisagismo. Para te ajudar a planejar um espaço ao ar livre com segurança e beleza, trouxemos uma lista de espécies com cerca viva para combinar com sua ideia, além de dicas de onde utilizar o elemento.

cerca viva

Saiba mais sobre cerca viva

Para quem gosta de um elemento vazado ao redor de casa, divisórias de ambiente externo e opções que esbanjam beleza, a cerca viva é uma ótima opção para plantar em casa. Esses elementos naturais podem ser usados de diversas formas, delimitando um espaço, criação de caminhos no jardim, disfarçar detalhes desnecessários e criar um destaque na fachada residencial. Além disso, algumas cercas vivas dão flores, valorizando o ambiente e combinando com uma paleta de cores bonita mesmo em um espaço ao ar livre. No paisagismo este estilo de cerca espanta os curiosos e ainda dá um toque incrível na decoração de área externa.

Espécies para construir sua cerca viva

Após conhecer algumas funcionalidades das cercas vivas, confira algumas espécies para construir sua cerca viva. Saiba que algumas espécies de cerca viva crescem mais rápido que outras, podendo ou não danificar os pisos onde é plantada. Por isso, cuidado ao cultivar determinadas espécies.

cerca viva

Murta

Uma das espécies de cercas vivas que crescem rapidamente é a Murta, ela se adapta a diversos tipos de solos e temperaturas climáticas. Se você busca uma cerca viva mais alta, a Murta é ideal para esse tipo de necessidade, pois ela pode chegar a 5 metros de altura. Além disso, a Murta possui folhas pequenas e juntinhas uma das outras, o que garante uma cerca com bastante privacidade. Contudo, as podas devem ser frequentes, já que o arbusto costuma crescer bem rápido e exige um certo cuidado com os cortes. Em níveis estéticos, a Murta tem um excelente benefício e é fácil de criar uma arte bonita através das suas podas. 

Viburno

Outro arbusto bastante usado como cerca é o Viburno, nativo do Japão e com crescimento moderado. Assim como a Murta, ele possui folhas mais fechadas garantindo uma maior privacidade para a casa e espaços externos. Esse arbusto se adapta muito bem ao nosso clima tropical, sendo que no inverno ela costuma florescer. Em um local aberto e com contato do sol, o Viburno tem um crescimento mais lento e por isso não exige tantas podas.

Pingo-de-ouro

Já o arbusto Pingo-de-ouro, este tem um crescimento rápido, cerca de 15 dias sua muda começa a tomar forma. Essa espécie de cerca viva também é conhecida como violeteira, suas folhas tem uma cor mais amarelada em contraste com o verde. É um arbusto que exige um solo fértil com matéria orgânica, regas frequentes e podas, sendo essas cercas vivas indicada para um jardim mais colorido. Para cultivar o Pingo-de-ouro prefira os locais com pleno sol, como por exemplo, as cercas vivas perto de piscinas.

Photinia Vermelha

Mais um arbusto colorido da nossa lista é a Photinia Vermelha, que apesar do nome indicar uma cor, sua tonalidade muda com o tempo. A Photinia Vermelha nasce com as flores vermelhas, com o tempo tendem a ficar acobreadas e posteriormente ficam com um visual verdinho no jardim. São arbustos que promovem segurança e privacidade, não necessita de podas frequentes, podendo chegar a 3 metros no máximo. Esse tipo de árvore arbusto pequeno pode ser cultivado tanto em pleno sol quanto na sombra, de modo geral não exigem regas constantes.

Veja também lista de material para Jardim.

Primavera

A Primavera é um tipo de cerca viva mais florida e exige alguns cuidados para manter sua beleza e funcionalidade no espaço. Diferente dos arbustos e árvores pequenas, a Primavera precisa de um local adequado para se desenvolver, uma espécie de cerca fixa para ela crescer. Além disso, o crescimento da cerca viva Primavera é mais lento, podendo chegar no máximo a 2 metros de altura. Saiba que é possível encontrar diferentes cores da cerca viva Primavera, como por exemplo, no rosa, roxo, branco, vermelho e também no amarelo.

Podocarpo

O Podocarpo é uma planta ideal para cercas vivas, que costuma combinar muito bem com um muro verde. Algumas espécies de Podocarpo podem crescer até 20 metros de altura, porém, seu crescimento é lento até 1,5 m. Com um bom solo drenado e com matéria orgânica, o Podocarpo cresce saudavelmente criando uma barreira protetora contra ventos e trazendo mais privacidade.

cerca viva

Principais vantagens da cerca viva

Se você tem dúvidas em usar o muro verde para sua área externa, veja a seguir as principais vantagens da cerca viva para sua casa.

Combina com o paisagismo do jardim

Uma das principais vantagens da cerca viva é que ela combina com o paisagismo do jardim, sendo esta uma alternativa versátil. Mesmo com o muro verde vivo, é possível combinar com grama, canteiros de plantas e elementos como pergolados e bancos.

Fácil para manter no dia a dia

Muitas das árvores pequenas para cercas vivas são fáceis de manter, exigem poucas podas e podem ser feitas por você mesmo. Algumas tendem a crescer mais que as outras, mas nada do que uma tesoura de jardinagem não resolva, pois a grande maioria de cerca viva são fáceis de moldar.

Promove segurança e privacidade

Além de trazer um valor estético para a casa, a cerca viva promove segurança e privacidade para sua residência. São ideais para delimitar espaço com a piscina, criar caminhos no hall de entrada e serve como cerca natural para dividir terreno com vizinhos.

cerca viva

Baixo custo para seu projeto

Se você pretende construir um muro ao redor de casa, saiba que a cerca viva tem um baixo custo para seu projeto. Algumas espécies de plantas como o Podocarpo são mais baratas e promovem um valor estético para a fachada. Contudo, uma das vantagens das cercas vivas é que existem espécies que demoram mais para crescer, mas isso depende da escolha do arbusto para a sua área externa da casa.

O post Cerca viva – Como utilizar, espécies e principais vantagens apareceu primeiro em Tudo Construção – Tudo para sua Casa e Construção.

Cerca viva – Como utilizar, espécies e principais vantagens Publicado primeiro em https://www.tudoconstrucao.com

Tipos de colchão: quais são os principais? Descubra o modelo ideal para você

Considerando que passamos um terço do dia dormindo, a escolha dos tipos de colchão que teremos em casa deve ser certeira. O mercado está crescendo cada vez, e muitas marcas e modelos estão sendo disponibilizados. Por isso, é bom fazer comparações para avaliar qual colchão é o mais ideal para você. 

Independentemente da estrutura interna, o que mais importa ao decidir qual colchão é o melhor para o seu sono é a superfície. Afinal, é nela que você deitará e que sentirá se ele é adequado ou não. É importante avaliar se ele proporciona sustentação para o corpo e mantém os ossos e os músculos alinhados.

Quais são os principais tipos de colchão?

Está em dúvida sobre qual o colchão ideal para a coluna? O ZAP Imóveis separou os principais tipos de colchão para você avaliar quais atendem melhor às suas necessidades. O seu sono é precioso, logo analise cada um dos modelos com bastante atenção.

Colchão de espuma

O colchão de espuma é reconhecido pelo  Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia). Ele não possui estrutura metálica ou de madeira, sendo totalmente preenchido por espumas e fibras. A qualidade é inquestionável, ainda mais para quem procura por um colchão que oferece firmeza ao corpo. 

A densidade do colchão é a relação de quantidade de espuma. “Ela é relacionada ao perfil do consumidor, já que está diretamente ligada à distribuição do peso. Uma pessoa mais pesada precisa de maior densidade, por exemplo”, detalha a arquiteta Paula Passos, do escritório Dantas & Passos Arquitetura.

Colchão de mola

O colchão de molas é mais voltado para quem busca por maciez, porque as molas são especializadas na resistência e sustentação dos corpos, desenvolvendo o movimento de acordo com a pressão. É um colchão que abraça a quem o usa, fazendo-o se sentir o mais confortável possível. 

Esse colchão é a opção ideal para casais. Devido à presença de molas escadas em alguns modelos, o movimento que um parceiro fizer no colchão não afetará o outro, o que é um excelente benefício para quem tem o sono mais leve. As molas afundam durante o uso e depois voltam para a posição original.

Imagem de uma mão em cima de um colchão

Colchão de látex

O colchão de látex é uma excelente recomendação para quem possui alergia, já que ele é produzido com materiais 100% naturais e hipoalergênicos. A qualidade do sono proporcionada por ele é inigualável, porque circula ar pelo colchão, evitando o acúmulo de poeira no seu interior.

Além disso, esse é um dos melhores tipos de colchão para quem gosta de um item que se adapte ao corpo. A espuma de látex é a principal responsável por tal benefício. Ele também é um regulador de temperatura, resfriando durante os dias mais quentes e esquentando durante os dias mais frios. Bom demais, não é? 

Colchão de viscoelástico

O colchão de viscoelástico chegou ao mercado discretamente, mas já ganhou diversos consumidores apaixonados. Ele é produzido por uma espuma de poliuretano desenvolvida pela NASA. A espuma é usada desde 1966 para confeccionar as roupas dos astronautas e dos bancos das aeronaves.

Deu para perceber que vem coisa boa por aí, certo? O colchão de viscoelástico é responsável por aliviar a pressão dos ombros durante o sono, assim como a dos quadris e joelhos. Todos esses benefícios estão no conjunto de um produto macio e que proporciona uma excelente noite de sono. 

Colchão para solteiros vs. colchão para casais: qual é o melhor?

O principal ponto ao qual se atentar ao escolher os tipos de colchão ideais para solteiros ou para casais é a densidade. Em relação aos solteiros, por exemplo, deve-se observar a relação peso do usuário; é preciso compará-lo com a densidade indicada pelo fabricante. 

“Já para o colchão de casal, é preciso calcular a altura média do casal e o peso de quem tem maior massa corporal. Para descobrir a altura média, é só somar as duas medidas e dividir por dois. Depois, é hora de procurar na tabela de biótipos do colchão qual a densidade é a mais indicada”, afirma Paula Passos. 

Blog do ZAP Imóveis: dicas para deixar a sua casa ainda mais confortável

Gostou de conhecer mais sobre os principais tipos de colchão disponíveis no mercado? O blog do ZAP Imóveis possui mais artigos exclusivos que ajudarão a deixar a sua casa ainda mais confortável. Há dicas de decoração, estilo de vida e organização, assim como dicas de reforma e construção. 

O site do ZAP Imóveis também disponibiliza um espaço reservado para você encontrar o lar dos seus sonhos. Utilizando os nossos filtros, é possível achar o imóvel ideal para aluguel/venda de acordo com faixa de preço, metro quadrado, área de lazer, número de quartos, banheiros e vagas de garagem.

O post Tipos de colchão: quais são os principais? Descubra o modelo ideal para você apareceu primeiro em Blog do Zap.

Tipos de colchão: quais são os principais? Descubra o modelo ideal para você Publicado primeiro em https://revista.zapimoveis.com.br/feed/

Vidro Reflecta – O que é, tipos e dicas para usar

O vidro reflecta é um elemento indicado para quem busca sofisticação no ambiente, por isso, para cada estilo de decoração existe um modelo de vidro refletivo ideal. Um dos queridinhos dos arquitetos e designer de interiores é o vidro reflecta, desenvolvido com material resistente e com acabamento mais requintado. Diferente dos vidros comuns, esse estilo de vidro é ideal para fazer acabamentos como nas portas de armários, paredes e demais detalhes da sua decoração.

Você pode escolher entre comprar um móvel revestido com o material ou contratar um profissional para realizar a aplicação. Quer saber mais sobre o que é o vidro reflecta? Então é só continuar a leitura do post de hoje para ficar por dentro de todos os detalhes sobre esse elemento requintado da decoração.

Depois, veja também ideias de churrasqueira com porta de vidro.

Vidro reflecta – Entenda o que é

vidro reflecta

Disponível para compra em lojas de materiais de construção e de artigos de decoração, o vidro reflecta é um elemento que promete trazer um acabamento mais sofisticado para sua decoração de interiores. Ele pode ser aplicado tanto em projetos de decorações residenciais quanto em ambientes corporativos e comerciais. Veja a seguir o que é o vidro reflecta.

O que é?

Se a sua dúvida é sobre o que é o vidro reflecta, saiba que o modelo nada mais é do que uma categoria de vidro bastante versátil, isso ocorre devido à sua característica principal de refletir como se fosse um espelho. Basicamente, o vidro reflete o ambiente, porém, não é considerado um espelho, já que permite enxergar através dele. Ou seja, a função de transparência do vidro reflecta funciona perfeitamente, principalmente, quando refletida a luz no ambiente. Portanto, para criar uma amplitude visual nos ambientes, os espelhos aplicados em móveis, paredes e divisórias de ambientes ainda são as melhores opções do que o vidro reflecta.

Cores disponíveis do vidro

O estilo dos vidros reflecta são tão versáteis que existem várias cores disponíveis do vidro, cada uma delas se acentua a um tipo de decoração. Entre as opções temos o vidro fumê, prata, o tradicional bronze e os queridinhos vidros refletivo champagne. A ideia é escolher o melhor modelo de vidro que combine com a sua decoração, mas sempre considerando este tipo de vidro como elemento principal nos acabamentos. Isso porque o vidro reflecta chama bastante atenção e quando usado com espelhos, janelas e portas muito grandes tendem a carregar o ambiente.

Diante disso, a dica para aplicar o vidro refletivo é em um ou dois móveis no máximo para não criar um efeito reverso da proposta desse elemento elegante. Para te ajudar na sua melhor escolha para vidro reflecta, veja a seguir os tipos de vidros refletivos e como usar cada um deles.

vidro reflecta

Fumê

O vidro reflecta fumê é uma excelente opção para decorações mais modernas, como no estilo minimalista e industrial. Com certeza este é um dos vidros mais versáteis dessa categoria, combinando com diferentes estilos decorativos. Portanto, ao escolher esse vidro refletor, saiba que sua paleta de cores para o espaço não terá limites por causa da versatilidade do acabamento do material.

Prata

Se você quer tornar um espaço pequeno em algo amplo, porém, não quer investir em espelhos, o vidro reflecta prata é uma solução para o seu problema. Seu acabamento é mais espelhado que os demais modelos de vidros refletivos, tornando esta uma opção ideal para ambientes pequenos, como salas e quartos. Para combinar com este estilo, invista em móveis com tonalidades claras e uma paleta de cores mais neutra para pintura das paredes e objetos decorativos.

Bronze

Entre os tipos de vidros reflecta mais usados está o bronze, um elemento que promove elegância e requinte aos ambientes. Este estilo de vidro combina com móveis amadeirados de todas as tonalidades, assim como, os pisos de vinílicos e laminados inspirados em madeiras. É ideal para ambientes com paredes claras e escuras, objetos decorativos no mesmo tom ou em dourado, uma ideia para lustres, maçanetas, puxadores e trincos.

Champagne

Sem dúvidas, o vidro reflecta champagne é o queridinho de uma decoração de interiores mais iluminada. É um modelo de acabamento indicado para ambientes que exigem sofisticação e uma paleta de cores decorativas mais quentes. Por isso, essa versão do vidro reflecta tende a ser indicada combinando com luminárias, lustres, pendentes, luzes embutidas e muito mais.

vidro reflecta

Móveis com vidro reflecta

A aplicação em móveis com vidro reflecta é de uma excelente escolha para iluminar, sofisticar e decorar com estilo o seu ambiente. Lembrando que esse modelo de vidro pode ser aplicado tanto em áreas residenciais quanto nas comerciais ou corporativas. Confira abaixo as ideias para móveis com vidro reflecta na sua decoração de casa, considerando os espaços principais como quarto, cozinha e a sala.

Para o quarto

Quando falamos de vidro reflecta para quarto não podemos deixar de evidenciar os exemplos como as portas de armários e guarda-roupa. Outra opção é a aplicação do vidro refletivo na porta do closet, na cabeceira da cama e gavetas de uma penteadeira.  Além disso, os fundos de nichos também podem ganhar um toque especial do vidro e lembre-se de escolher um modelo para combinar com seu espaço.

Para a cozinha

O vidro reflecta para cozinha promove um toque mais requintado na decoração, sendo uma opção ideal de revestimento para ambientes de todos os tamanhos. No caso de ambientes pequenos, o vidro refletivo na cor prata é o mais indicado, podendo ampliar o espaço de forma sutil e ainda combinar com a tonalidade dos eletrodomésticos. A aplicação deste modelo de vidro é ideal para portas de armários suspensos, balcão de pia, fundo de prateleira e até na parede da bancada de refeições.

vidro reflecta

Para a sala

Os vidros reflecta para sala são perfeitos para um acabamento mais sofisticado, principalmente as salas de jantar que exigem uma maior atenção na decoração. No caso da sala de jantar, aposte em uma aplicação de vidro reflecta como porta de cristaleiras, estantes e adegas. Já para a sala de tv, o vidro reflecta combina com nichos decorativos, painel de tv, armários e detalhes que promovem um toque de sofisticação para seu ambiente.

O post Vidro Reflecta – O que é, tipos e dicas para usar apareceu primeiro em Tudo Construção – Tudo para sua Casa e Construção.

Vidro Reflecta – O que é, tipos e dicas para usar Publicado primeiro em https://www.tudoconstrucao.com

Como calcular a área construída de um imóvel?

O que pode ser simples para alguns pode ser algo um pouco mais difícil para outros. A verdade é que saber como calcular a  área construída é mais fácil do que se parece, mas é preciso ter muita atenção, já que essa informação é responsável por determinar o valor do imóvel e a cobrança de impostos.

Para saber o que conta como área construída de uma propriedade e o que não conta, uma série de apontamentos é levada em consideração. Continue a leitura e entenda como realizar esse cálculo da maneira mais correta possível.

O que é a área construída de uma propriedade?

A princípio, a área construída de um imóvel nada mais é do que tudo o que está sob um teto. Por exemplo, se a sua casa tem dois andares e uma garagem coberta, a área construída dela será a soma da garagem, da área térrea e do piso superior.

Outro ponto que deve ser levado em consideração diz respeito às espessuras das paredes, que também entram como área construída de uma propriedade. Se um quarto tem 30 m², por exemplo, e a espessura dos blocos tem 13 cm, ela também entra na conta.

Além disso, muita gente confunde área construída e área útil, mas são questões diferentes. Na área útil de uma propriedade, também conhecida como “área de vassoura”, as espessuras das paredes não entram na conta, diferentemente da construída.

Como calcular a área construída de um imóvel?

De início, o mais recomendado para calcular a área do imóvel é contar com o apoio de um engenheiro, arquiteto ou até mesmo um corretor de imóveis, visando principalmente à exatidão do tamanho da propriedade.

Ainda assim, há como calcular a área construída você mesmo. Contudo, lembre-se: é preciso ter muita atenção para não errar. O primeiro passo é utilizar uma fórmula para calcular o metro quadrado da propriedade.

Um método bem simples é medir o comprimento de duas das paredes de um cômodo e multiplicar os valores. Por exemplo, digamos que uma das paredes do quarto tem 6 m e outra 4 m. A partir disso, você deve multiplicar essas medidas, e o resultado seria 24. Isso significa que são 24 m² de área construída.

Se quiser saber como calcular a área construída, realize esse método em todos os cômodos da casa e, por último, some todas as medidas. Lembre-se de que, para imóveis com dois ou mais andares, a conta é a mesma. Vamos ao exemplo do cálculo da área de uma propriedade:

  • cozinha 4 x 2 = 6 m²;
  • sala 5 x 3 = 15 m²;
  • varanda 2,5 x 2,5 = 5 m²;
  • banheiro 1 1,18 x 2,53 = 2,98 m²;
  • primeiro quarto 2,53 x 2,53 = 6,40 m²;
  • segundo quarto 3,50 x 2,50 = 8,75 m²;
  • terceiro quarto 3,50 x 2,50 = 8,75 m²;
  • suíte de um quarto 2,58 x 1,53 = 3,94 m².

Dessa forma, somando todos os cômodos, ao todo, essa casa tem 56,82 m². Todavia, calma, é importante lembrar que esse cálculo pode ter uma variação. Isso porque a espessura das paredes não está somada nessa conta, embora o valor não seja tão diferente do tamanho final.

Imagem de uma pessoa calculando as medidas de um projeto com um compasso

O que não entra na área construída?

Se você se pergunta o que não entra na área construída de uma propriedade, a resposta é: toda a área do terreno que não é coberta, como o quintal ou a varanda. Aqui, é importante destacar que, caso essa área externa seja coberta por um telhado no futuro, ela passará a fazer parte da área construída.

A matrícula do seu imóvel pode ajudá-lo

Embora agora você saiba como calcular a área construída da sua propriedade, é importante lembrar que toda matrícula de imóvel deve conter informações sobre não só a área construída, como também sobre a metragem do terreno, a localização, entre outras.

Para quem não sabe, a matrícula de imóveis é um dos documentos mais importantes durante o processo de análise de compra. Nela, devem conter todas as informações referentes à estrutura, aos dados do proprietário, a possíveis ações judiciais etc.

Confira o blog do ZAP Imóveis para mais dicas

Agora que você já sabe o que é, como calcular a área construída de uma casa e o que não faz parte dessa área, visite o blog do ZAP Imóveis para mais conteúdos sobre o mercado imobiliário do nosso país, além, claro, de dicas de reforma, organização e decoração para a sua casa. 

Além disso, você pode encontrar o lar dos seus sonhos no site do ZAP! Por meio dos nossos filtros de busca, você encontra os resultados de casas e apartamentos para venda ou aluguel de acordo com a sua necessidade (faixa de preço, metro quadrado, área de lazer, número de quartos e muito mais).

O post Como calcular a área construída de um imóvel? apareceu primeiro em Blog do Zap.

Como calcular a área construída de um imóvel? Publicado primeiro em https://revista.zapimoveis.com.br/feed/

Como realizar a instalação de piso vinílico?

A instalação de piso vinílico vem sendo cada vez mais requisitada. Isso porque esse tipo de piso tem uma boa absorção de som, não esquenta o ambiente e, no frio, é mais aconchegante, não empena, nem dilata. Só benefícios, não é mesmo?

Você encontra o piso vinílico vendido em metro quadrado no formato de placas, réguas ou mantas. Para casas e apartamentos, o mais comum é usar o piso vendido em placas ou réguas. Já o piso em manta é mais usado em grandes salões, como o de escritórios e o de indústrias. Vamos conhecer mais sobre eles?

O que é o piso vinílico?

Antes de adentrarmos na instalação de piso vinílico, que tal saber no que consiste esse tipo de piso? Ele é composto por PVC, material reciclável de baixo impacto no ambiente. Para quem busca um piso moderno e recheado de benefícios, essa é a opção ideal.

Todos os tipos de piso vinílico são resistentes a manchas, a riscos e à água, além de absorverem ruídos e possuírem tecnologia hipoalergênica. Ele é recomendado para todos os ambientes da casa, principalmente por proporcionar aquela sensação de conforto que tanto buscamos em um lar, certo?

Um ponto a se atentar antes de realizar a instalação de piso vinílico é que, caso ele tenha bastante contato com água, corre o risco de descolar do chão. A fim de evitar esse tipo de problema, o indicado é que, quando o piso estiver com água, que ele seja seco imediatamente.

Como é feita a instalação de piso vinílico?

instalação de piso vinilico

Quer aprender como instalar piso vinílico? Venha com o ZAP Imóveis, que nós explicamos! Ele é instalado de forma fácil, rápida e limpa. Contudo, para que nenhum problema aconteça, o material exige que a base (contrapiso) esteja sem nenhuma imperfeição. O contrapiso precisa estar limpo, liso, firme, seco e nivelado.

Antes de instalar, aplica-se, sobre o contrapiso, uma massa niveladora feita de uma mistura de cimento e cola PVA. Essa informação é apenas para você controlar o trabalho do instalador e ver se está sendo usado o material correto. As placas e as réguas podem ser instaladas pelo morador, mas é importante a avaliação de um técnico.

Instalação sobre outro piso

Muitos perguntam se pode colocar piso vinílico em cima de cerâmica. A resposta é sim! É possível realizar a instalação desse tipo de piso sobre a cerâmica, sobre o porcelanato ou sobre o cimento queimado. Todavia, é preciso atentar-se sobre como deve ser a instalação sobre cada um deles.

Para aprender como instalar piso vinílico sobre cerâmica ou porcelanato, basta passar primeiro a massa niveladora para que as imperfeições e as juntas do piso (rejunte) não apareçam no revestimento vinílico flexível. Se tais materiais forem do tipo brilhante, será usado, primeiramente, um primer com o objetivo de melhorar a aderência à base.

No caso de uma base de cimento queimado, a etapa inicial do serviço é picotar o chão para a massa niveladora aderir. O mais legal desse tipo de base é que ela pode ser colorida. Para isso, é preciso apenas adicionar pigmentos à base de óxido de ferro.

Avisos importantes

Se você estiver pensando em realizar a instalação de piso vinílico colado sobre outro piso, lembre-se de que, provavelmente, não será possível preservar o piso original. Assim que for retirado, a cola usada na instalação provavelmente terá prejudicado o piso que estava embaixo.

Se quiser voltar a exibir o piso anterior, ou caso o vinílico seja instalado por um período de tempo determinado — por exemplo, em imóveis cujo contrato é de aluguel — o melhor a ser feito é preferir réguas vinílicas de encaixe.

Ferramentas para instalar piso vinílico

Está em dúvida sobre por onde deve começar o trabalho? Inicie separando as ferramentas para a instalação de piso vinílico. A lista é um pouco extensa, por isso tenha cuidado para não deixar nada de lado. Confira:

  • corta borda;
  • corta juntas Linocut;
  • desempenadeira;
  • estilete com lâmina côncava e gancho;
  • faca meia-lua;
  • fresa elétrica;
  • fresador manual e lâmina tipo U;
  • guia de aparar;
  • lâmina dentada;
  • lixadeira elétrica;
  • régua de aço flexível;
  • rolo compressor.
  • rolo de pintura para eliminar os dentes da desempenadeira;
  • soldador elétrico.

Confira mais dicas para a sua reforma no blog do ZAP!

Gostou de saber mais sobre a instalação de piso vinílico? O blog do ZAP Imóveis é recheado de informações sobre construção e reforma essenciais para quem está no processo de renovar o lar. Confira os nossos artigos e deixe a sua casa do jeitinho com que você sempre sonhou!

O post Como realizar a instalação de piso vinílico? apareceu primeiro em Blog do Zap.

Como realizar a instalação de piso vinílico? Publicado primeiro em https://revista.zapimoveis.com.br/feed/

Pronto, Mudei com Gil: Como economizar na compra do primeiro imóvel

A maioria dos brasileiros se planeja bastante antes de comprar uma casa ou apartamento. E se você busca economizar na compra do primeiro imóvel, os cuidados devem ser em dobro.

É sempre bom prestar muita atenção em todos os documentos necessários e poder contar com imobiliárias e corretores de confiança.

Mas, além disso tudo você ainda precisa de algo que caiba no seu bolso, né?

Pensando nisso, trouxemos o Gil do Vigor para o novo episódio da nossa série Pronto, Mudei.

Desta vez, o economista traz dicas super importantes para você conseguir economizar na compra do seu primeiro imóvel:

  • Quais taxas e impostos você deve conhecer;
  • Como acompanhar os preços dos imóveis;
  • Como conseguir desconto no seu primeiro imóvel…

E ainda tem uma dica bônus, mas você vai precisar assistir ao vídeo que eu vou deixar aqui embaixo.

Ah! Por que não aproveita e também já abre o site do ZAP Imóveis? Vem conferir mais de 6 milhões de opções esperando por você.

Acesse o ZAP Imóveis e encontre o imóvel perfeito para você

O post Pronto, Mudei com Gil: Como economizar na compra do primeiro imóvel apareceu primeiro em Blog do Zap.

Pronto, Mudei com Gil: Como economizar na compra do primeiro imóvel Publicado primeiro em https://revista.zapimoveis.com.br/feed/

Quais são os 7 fatores que influenciam a valorização de imóvel?

Antes de comprar um imóvel, é preciso analisar vários fatores, como o tamanho e as condições da propriedade, além do preço, pois trata-se de um investimento. Por isso, você precisa saber quais fatores influenciam a valorização de imóvel.

A tendência é que as propriedades se valorizem ao longo do tempo. Isso significa que, se você comprar um imóvel hoje por um determinado preço, provavelmente conseguirá vendê-lo por um valor maior depois. Portanto, você precisa saber como calcular a valorização de um imóvel.

7 aspectos que influenciam a valorização do imóvel

valorização de imóvel

Há vários aspectos que levam à valorização de imóvel. Sendo assim, você precisa levar cada um deles em consideração antes de adquirir uma propriedade. Confira a seguir quais são os principais fatores que influenciam o aumento dos preços dos imóveis.

Localização

A localização é o principal aspecto que aumenta a valorização de imóvel. Isso porque, dependendo da região na qual a propriedade foi construída, as chances de o preço daquele imóvel aumentar ao longo do tempo são grandes.

As propriedades que ficam em bairros nobres ou no centro da cidade costumam apresentar uma valorização considerável após alguns anos, já que elas estão em áreas que oferecem uma boa rede de transporte público, hospitais, escolas e uma ampla rede de comércios.

Diante disso, antes de comprar um imóvel, verifique quais são os serviços que a região na qual a propriedade está localizada oferece e se há centros médicos, escolas e supermercados na vizinhança.

Infraestrutura

A infraestrutura do bairro no qual a propriedade está localizada também influencia a valorização de imóvel. Por isso, antes de adquirir qualquer imóvel, verifique as condições das ruas, calçadas e da iluminação pública daquela vizinhança.

Segurança

Outro fator determinante para a valorização de imóvel é a segurança da vizinhança, pois as propriedades localizadas em bairros onde ocorrem muitos assaltos correm o risco de não se valorizarem ao longo do tempo.

Logo, antes de comprar um imóvel, verifique qual é o índice de assaltos na região onde ele está localizado. Além disso, priorize propriedades que fiquem em condomínios ou em ruas que ofereçam uma segurança reforçada, com câmeras estrategicamente posicionadas e com profissionais de vigilância que fazem a segurança do local.

Condição do imóvel

De nada adianta o imóvel ter uma boa localização e estar em uma vizinhança segura se não estiver conservado. Nesse sentido, é importante deixar a manutenção da propriedade em dia, ou seja, garantir que a rede elétrica e a rede hidráulica estejam funcionando corretamente.

Além disso, é importante fazer reparos para acabar com problemas como infiltração e mofo. Caso o imóvel seja antigo, pode valer a pena fazer uma reforma para aumentar o valor de mercado dele.

Se o imóvel estiver localizado em um condomínio, também é importante que a estrutura do condomínio esteja conservada; caso contrário, as unidades imobiliárias localizadas ali podem se desvalorizar.

Áreas de lazer

Se você está pensando em comprar um imóvel residencial, saiba que as áreas de lazer também podem influenciar muito a valorização da propriedade. Nos últimos anos, as construtoras têm entregado empreendimentos com muitas opções de lazer, o que levou as pessoas a valorizarem ainda mais essas áreas.

Dessa forma, antes de adquirir um imóvel, verifique quais áreas de lazer ele disponibiliza para os moradores e prefira comprar uma propriedade que tenha salão de festas, área gourmet, piscina e quadra poliesportiva.

Tamanho

O tamanho, por sua vez, é um outro aspecto que influencia o aumento do preço do imóvel. Na maioria das vezes, as propriedades maiores costumam apresentar uma valorização mais significativa em relação aos imóveis pequenos.

Documentação

Outro fator que pode influenciar a valorização de imóvel é a documentação da propriedade, visto que os imóveis que possuem alguma pendência na prefeitura ou que estejam em processo de inventário podem ficar desvalorizados.

Desse modo, se você quer garantir a valorização da sua propriedade, deve cuidar para que a documentação do imóvel esteja completamente de acordo com a legislação vigente.

O que é índice de valorização de imóveis?

O índice de valorização de imóveis é um indicador que serve para comparar o valor de mercado de uma propriedade hoje com o custo de aquisição dela. Os principais índices de valorização de imóveis atualmente são:

  • Índice FipeZap;
  • Índice Geral do Mercado Imobiliário Comercial (IGMI-C);
  • Índice Geral de Preços Imobiliários.

Se você está pensando em vender a sua propriedade, seja ela residencial ou comercial, vale a pena analisar esses índices para saber qual é a situação atual do mercado imobiliário e, dessa forma, analisar se é o momento certo para vender o seu imóvel.

Encontre o imóvel ideal para você no ZAP

Agora que você já sabe quais são os principais fatores que influenciam a valorização de imóvel, já pode começar a procurar uma propriedade com grandes chances de apresentar uma valorização nos próximos anos.

Para facilitar a sua busca, use o site do ZAP Imóveis. Nosso site possui uma grande variedade de propriedades localizadas em diversas cidades brasileiras. Além disso, no ZAP, você encontrará imóveis para todos os gostos e para todos os bolsos.

O post Quais são os 7 fatores que influenciam a valorização de imóvel? apareceu primeiro em Blog do Zap.

Quais são os 7 fatores que influenciam a valorização de imóvel? Publicado primeiro em https://revista.zapimoveis.com.br/feed/

Aluguel de imóvel: o que é fiador de aluguel?

Quando alugamos um imóvel, o proprietário precisa de uma garantia financeira referente ao valor do aluguel. Existem diferentes maneiras de fazer isso, e uma das práticas mais famosas envolve uma terceira pessoa, isto é, o fiador. Você sabe o que é fiador de aluguel e como esse método funciona?

Se você deseja alugar um imóvel, mas está em dúvida se o fiador de aluguel é uma boa maneira de fazê-lo, o ZAP Imóveis ajuda! Confira as principais informações sobre o assunto, além de outras dicas importantes, e conheça as vantagens de contar com um fiador.

O que é fiador de aluguel?

Basicamente, o fiador é uma pessoa que se torna responsável pelos débitos com os quais o inquilino, por alguma razão, não conseguiu arcar. Isto é, em uma possível situação de inadimplência, o fiador terá que cumprir os termos do contrato.

Não há custos extras para essa prática. Entretanto, o fiador precisa ter uma propriedade quitada em seu nome sem pendências. Essa propriedade será a garantia do proprietário em último recurso, caso o próprio fiador não cumpra a responsabilidade de quitar as dívidas do locatário.

Não existem restrições quanto a quem pode ser fiador de um imóvel, mas é altamente recomendável que seja uma pessoa de confiança, como um familiar ou amigo. Afinal, ele é quem será acionado caso seja necessário e tomará riscos e responsabilidades.

Além disso, a Lei do Inquilinato permite que o fiador rescinda o contrato quando desejar. É preciso, também, que o locador, locatário e o fiador assinem o acordo e que, claro, todos leiam com atenção as cláusulas e as regras do contrato.

Tipos de fiador

Há dois tipos de fiador: solidário e subsidiário. O primeiro é quem se torna responsável pelas dívidas assim que elas ocorrem, já o segundo tem o direito de exigir que o inquilino tenha seus bens penhorados primeiro.

Em ambos os casos, o fiador pode ser uma pessoa física ou jurídica, mas é preciso ter uma renda líquida superior a três vezes o valor do aluguel junto aos encargos (como condomínio e IPTU). Se a pessoa física for casada, é preciso que seu cônjuge dê a permissão, também em contrato, para que ela assuma o papel de fiador. 

No caso de uma pessoa jurídica, o contrato social da empresa é quem deve dar a permissão para que ela seja fiadora de aluguel, e apenas o responsável pela empresa pode assinar o acordo de locação.

Imagem de uma pessoa olhando um contrato de aluguel

O que o fiador precisa fazer?

Sabendo o que é fiador de aluguel, é preciso saber também o que o indivíduo ou a empresa deve apresentar para o acordo com a imobiliária e/ou proprietário. No geral, tratando-se de pessoa física, são requeridos RG, CPF, comprovante de renda, comprovante de residência e declaração do Imposto de Renda.

Já no caso da empresa, os documentos necessários são CNPJ e Inscrição Estadual, contrato social, RG, CPF e comprovante de endereço dos sócios da empresa, dois últimos balancetes e última declaração do Imposto de Renda. A imobiliária pode pedir, tanto da pessoa física quanto da jurídica, outras declarações.

Quais são as vantagens de usar um fiador?

Para o inquilino e o próprio fiador, uma das vantagens é não precisar arcar com o valor de três meses de aluguel antecipadamente. Ainda que esse dinheiro seja restituído no final do contrato, nem sempre é uma opção que cabe no orçamento do inquilino.

As vantagens para o locador são a garantia inicial (fiador) e a final (bens do locatário e/ou fiador). Além disso, é seguro ter uma outra pessoa de segurança caso o valor da dívida ultrapasse três meses de aluguel.

É obrigatório ter um fiador?

Agora que você já sabe o que é fiador de aluguel, pode pedir para alguém de sua confiança para assumir o papel, certo? Lembre-se de que a quantidade de fiadores e os requisitos básicos podem variar de acordo com a imobiliária e/ou o proprietário. Portanto, leia bem todas as informações!

Contudo, se você busca outras opções, também é possível realizar o contrato de aluguel sem fiador. Como falamos no início do artigo, existem diferentes maneiras de fazer o acordo, e o fiador é apenas uma delas. 

Um outro método muito famoso é o cheque ou o depósito caução: o próprio inquilino deve depositar o valor referente a três meses de aluguel, o que servirá como uma espécie de “poupança” ao proprietário.

No final do contrato, o dinheiro volta para o inquilino com correção monetária e juros. Caso você esteja se mudando com amigos ou família, é possível dividir essa quantia na hora do depósito. Todavia, se um indivíduo sair, a quantia exata volta para a pessoa, e o restante deve completar o valor. 

Encontre ou anuncie seu imóvel no ZAP Imóveis!

No ZAP Imóveis, você encontra outras informações sobre os demais métodos de contratação de aluguel. Ademais, claro, você também pode explorar opções de casas, apartamentos, kitnets, estabelecimentos comerciais e outros imóveis para encontrar o que deseja!

Se você é um proprietário e está pensando em alugar o seu imóvel, o ZAP é o perfeito para anunciá-lo! São milhares de pessoas que buscam, cotidianamente, um novo espaço para morar ou abrir um negócio. Conheça o ZAP Imóveis agora mesmo!

O post Aluguel de imóvel: o que é fiador de aluguel? apareceu primeiro em Blog do Zap.

Aluguel de imóvel: o que é fiador de aluguel? Publicado primeiro em https://revista.zapimoveis.com.br/feed/

Flor Lilás – Nomes, tipos e seus significados

A flor lilás possui muitas espécies e promovem significados incríveis que enaltecem sua beleza. Para saber mais sobre os nomes e significados, não deixe de continuar a leitura do artigo de hoje. As flores têm poderes de transformar os ambientes através das suas cores, perfumes e significados que causam sensações de bem-estar nas pessoas.

Não é à toa que elas são bastante usadas em decoração de casas, espaços públicos e ambientes comerciais. Hoje podemos notar o quanto as plantas têm um poder de transformar os interiores, agregando estilo e vida para as residências. As suculentas e cactos, por exemplo, tendem a enriquecer o espaço, apostando em cores mais verdes e vivas que trazem uma sensação de purificação e alegria. No caso da flor lilás, por sua vez, esta possui significados que envolvem a paz de espírito e demais outras questões relacionadas ao bem-estar do ser humano.

Flor lilás – Confira onde usar sua beleza

Quando falamos em beleza, a flor lilás não passa longe entre as cores mais usadas na decoração de interiores. Essa cor de flor é indicada por especialistas para compor decorações no estilo rústico, campestre, vintage, retrô e até na decoração mais clean. É uma tonalidade que fica entre o azul e o verde, sendo bastante usada em paletas de cores de casamento ao ar livre, decoração de interiores e bodas de casamento. Além de compor uma decoração de ambientes, o lilás também é uma das cores do inverno no mundo da moda e todos os anos são destacadas tonalidades que vem dessa cor padrão tão incrível.

Portanto, se você quer usar essa cor incrível na sua decoração, aposte na flor lilás, um tom que traz boas energias e pode ser encontrado em diversas espécies de plantas.

Nomes e tipos de flores lilás

Para decorar um espaço ou presentear uma pessoa, existe uma lista de nomes e tipos de flores lilás para você se basear. Como já citamos acima, essa é uma cor que transmite boas vibrações, tranquilidade e demais outros significados incríveis. A natureza é verdadeiramente mágica, com ela, podemos contar com muitas espécies de plantas, a qual iremos falar nos próximos tópicos.

Centáurea

centáurea

Uma das espécies de flor lilás mais antigas é a Centáurea, originária da Ásia e Europa, que também pode ser encontrada em relatos do povo egípcio, segundo historiadores. Suas principais características são suas pétalas finas e pequenas, com caules ramificadas e poucas folhas. Ideais para formar ramalhetes de flores campestres, a Centáurea também combina com lindos arranjos e estampas em quadro para os ambientes.

Saiba que a Marianinha ou Escovinha como também é conhecida é uma planta comestível, podendo ser cozinhada e consumida crua. Quando presentada, a flor lilás Centáurea transmite sentimentos singelos de carinho e é indicada para pessoas sensíveis e românticas.

Veja também como cuidar da Flor Hibisco.

Delfim

Delfim

A planta Delfim possui pétalas pequenas com tons escuros e claros puxados para a cor lilás. Seus talos são bastante finos e crescem no sentido vertical, ideais para plantar em canteiros ou vasos grandes. Seu nome científico é Crisântemo Bola, pode ser conhecida popularmente pelos nomes de erva-piolha ou estafiságria. Antigamente era usada para tratar piolhos e no tingimento dos tecidos. Não deve ser consumida, pois tem propriedades venenosas para o organismo. Por causa de suas características, a flor Delfim é considerada uma planta delicada e seu formato de pétala é semelhante a um golfinho, que também é um símbolo de espiritualidade.

Escabiosa ou flor-de-viúva

flor de viúva

A escabiosa ou flor-de-viúva é uma raridade entre as flores lilás, sendo esta uma espécie que cresce naturalmente e consequentemente uma queridinha entre os estudiosos na área de botânica. Por causa do seu crescimento solo, uma em cada caule, ela é chamada de flor-de-viúva, mas que não deixa a desejar quando o assunto é embelezar os ambientes. Sendo assim, a escabiosa é indicada para compor arranjos de flores, buquê de noivas e lindos jardins de casas.

Flor lilás íris

íris lilás

A flor lilás íris é conhecida por sua resistência e beleza, suas pétalas de tamanho médio recebem colorações em lilás e amarelo. Devido à sua resistência, a flor lilás íris é bastante usada em decorações de casamento, pois tendem a durar mais tempo quando colocadas em vasos com água. Uma curiosidade relacionada a flor íris que é ela representa uma simbologia de vida, suas três pétalas, segundo os antigos faraós indicam fé, coragem e sabedoria.

Jacinto

jacinto

Uma das flores lilás mais perfumadas é a Jacinto, uma planta originária do mediterrâneo e da África. Seu formato de sino esbanja beleza, principalmente decorando ambientes, arranjos de casamento e buquês de noiva. Presente no mundo todo, a flor Jacinto gosta de locais mais frescos e possui um significado incrível, de “coração alegre”.

Flor lilás lisianto

lisianto

Assim como a flor-de-viúva, a flor lilás lisianto também cresce uma a uma em seus galhos, sendo esta uma opção belíssima para usar em ambientes. Encontrada em diversas cores, o lisianto lilás é ideal para decorar casamentos, está ligada ao romantismo, sofisticação e elegância indicadas para este tipo de festa. Como flor de corte, a flor lilás lisianto pode ser usada no buquê da noiva, arranjo de mesas e demais detalhes do casamento.

Rosa lilás

rosa lilás

Criada em laboratório, a rosa lilás é uma das opções mais bonitas nesta coloração de flor. E não era para menos, pois as rosas são as preferidas no cultivo e nas decorações. Com um aspecto mais rústico e retrô, as rosas lilases são indicadas para decoração com madeira, objetos antigos e móveis mais clássicos. Nos casamentos ao ar livre, por exemplo, a rosa lilás tende a ser uma das preferidas, inclusive estão presentes no buquê da noiva. Neste sentido, aposte na versão lilás de rosa em seus diversos tamanhos, com formatos abertos e fechados conforme sua preferência. Para te convencer dessa linda escolha de flor lilás, saiba que o seu significado está ligado à alegria, mistério e satisfação.

Significado de flor lilás

De modo geral, as flores possuem diversas simbologias que remetem à sentimentos, emoções e desejos para a vida. O significado de flor lilás não poderia passar longe disso, elas estão relacionadas a espiritualidade, purificação, devoção, piedade, sinceridade e transformação.

O post Flor Lilás – Nomes, tipos e seus significados apareceu primeiro em Tudo Construção – Tudo para sua Casa e Construção.

Flor Lilás – Nomes, tipos e seus significados Publicado primeiro em https://www.tudoconstrucao.com